PASSANDO A LIMPO

Brasil pede mais tempo para se posicionar sobre quebra de patentes


A proposta de quebra de patentes temporária das vacinas contra covid-19 já foi aprovada por sessenta países

Elaine Santana
Elaine Santana
Publicado em 01/06/2021 às 17:28
Reprodução/Rádio Jornal
FOTO: Reprodução/Rádio Jornal
Leitura:

Diante da corrida para produzir vacinas contra a covid-19, vários países do mundo se posicionaram a favor da quebra de patentes das vacinas para que todos tenham acessam às fórmulas e consigam produzir com mais agilidade. Durante o programa Passando a Limpo, da Rádio Jornal, nesta terça-feira (1º), a correspondente Fabíola Góis ressaltou que sessenta países já aprovam a quebra de patentes. O Brasil, no entanto, está pedindo mais tempo para definir a posição.

Qubra temporária

A sugestão da Índia e da África do Sul é que a quebra de patentes seja válida por apenas três anos. A correspondente da Rádio Jornal no Estados Unidos, Fabíola Góis, reforçou que a quebra de patentes pode acelerar a vacinação mundial. "Os 15 países mais ricos detém a metade das vacinas para aplicar nas pessoas. Então, os países pobres argumentam que dependem da quebra das patentes para começar a produzir as vacinas e vacinar a população", disse ela.

Como ouvir?

O programa Passando a Limpo discute os principais assuntos do dia, de segunda a sexta-feira, das 9h às 10h. Você pode sintonizar na 90.3 FM. Também é possível acompanhar o programa no formato de podcast. Para isto, basta acessar o site da emissora ou o app da Rádio Jornal, disponível em Google Play, para Android, e Apple Store, para iOS; ou escutar pelo Apple Podcasts ou Spotify.


Mais Lidas