TROCA

Cai comandante da Polícia Militar de Pernambuco após violência em protesto contra Bolsonaro


A mudança ocorreu na noite desta terça-feira (2), três dias após ação violenta de policiais que resultou em dois feridos graves que perderam parcialmente a visão

Fabiani Vieira Assunção
Fabiani Vieira Assunção
Publicado em 01/06/2021 às 21:15
Sem Crédito
FOTO: Sem Crédito
Leitura:

O governo do estado anunciou na noite desta terça-feira (1) a mudança do comando da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE). Numa nota enviada à imprensa, o Palácio do Campo das Princesas informou que o agora ex-comandante da corporação, Vanildo Maranhão, pediu exoneração do cargo; pedido que foi aceito pelo governador Paulo Câmara (PSB).

O coronel José Roberto Santana, que atualmente ocupava o cargo de diretor de Planejamento Operacional da PM, foi anunciado como novo comandante da tropa. A nomeação está prevista para acontecer nesta quarta-feira (02.06). Na nota, o governo diz ainda que as investigações da ação violenta dos policiais militares que participaram da operação de repressão ao protesto ocorrido na área central do Recife no último sábado (29) continuam, estando a cargo tanto da Corregedoria-Geral da Secretaria de Defesa Social, quanto da Polícia Civil.

29 de maio

Protestos contra o presidente Jair Bolsonaro foram realizados em todo o país, no último sábado (29). No Recife, a manifestação teve concentração às 9h na Praça do Derby, de onde os participantes saíram em caminhada pelas ruas da área central da capital. Quando chegaram à Ponte Duarte Coelho, policiais militares fizeram um bloqueio e atiraram contra os manifestantes, usando balas de borracha, sprays de pimenta e gás lacrimogêneo. Dois homens, que não participavam do protesto, foram feridos gravemente na região dos olhos.

O arrumador Jonas Correia, de 29 anos e o adesivador de carros Daniel Campelo, de 51 anos, passavam pelo centro do Recife no momento da manifestação e acabaram feridos na ação policial. Os dois estão internados no Hospital da Restauração com graves ferimentos nos olhos. De acordo com a equipe médica que os acompanha, ambos perderão parcialmente a visão.


Mais Lidas