LUTO

Um mês da morte de Paulo Gustavo: relembre trajetória e personagens do artista

Ator e humorista Paulo Gustavo morreu no dia 4 de maio deste ano, por complicações causadas pela Covid-19

Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 04/06/2021 às 10:30
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

A morte do ator e humorista Paulo Gustavo, vítima de complicações causadas pela covid-19, completa 1 mês nesta sexta-feira (4). De lá para cá, o ícone do humor, que conquistou o Brasil com seu talento e carisma, recebeu uma série de homenagens, tanto de amigos e familiares quanto de instituições e governos.

>>>Paulo Gustavo: ator é homenageado com desenhos nas redes sociais; confira

>>>Missa de sétimo dia de Paulo Gustavo será realizada no Cristo Redentor

Aos 42 anos, Paulo Gustavo passou quase dois meses internado em decorrência das complicações causadas pela covid-19. Inicialmente, ele foi hospitalizado consciente, no dia 13 de março. Ele chegou a fazer postagens nas redes sociais, de dentro do hospital. Com o agravamento do quadro clínico, no entanto, foi intubado no dia 21 de março.

À época, o objetivo, de acordo com comunicado oficial, era de evitar uma piora no estado de saúde do ator, que já tinha dificuldades para respirar. Antes de ser intubado, Paulo Gustavo rezou, pedindo proteção à Santa Dulce, de quem era devoto. Ele também se despediu do marido, o médico Thales Bretas. O ator teve um quadro de embolia gasosa, que provocou um AVC.

História

Nascido em 30 de outubro de 1978 em Niterói, no estado do Rio de Janeiro, Paulo Gustavo se formou em artes cênicas em 2005 pela Casa das Artes de Laranjeiras, na capital fluminense. No ano seguinte, fez uma vaquinha entre os familiares e, com R$ 3 mil, montou o monólogo que o fez famoso nacionalmente.

No palco do teatro com “Minha Mãe é uma Peça”, Paulo fez os espectadores “morrerem de rir” das histórias de Dona Hermínia, personagem inspirada na mãe do próprio ator, Déa Lúcia. O sucesso com o público e a crítica foi tão grande que, ainda em 2006, Paulo foi indicado ao título de melhor ator, no prêmio Shell.

Minha Mãe é uma Peça
Em Minha Mãe é uma Peça, Paulo Gustavo interpretava Dona Hermínia, personagem inspirada em sua mãe
Marco Antonio Teixeira / Divulgação

Em 2013, Paulo leva dona Hermínia para a telona e se consagra como um dos maiores humoristas do país. A similaridade com as angústias e preocupações de Dona Hermínia com muitas mães da vida real criaram uma identificação do público com a personagem. No total, foram três edições do filme que recebeu o mesmo nome da peça de teatro. Com o último, lançado em dezembro de 2019, Paulo Gustavo se tornou recordista de bilheteria na história do cinema nacional. Em poucas semanas, o filme arrecadou mais de R$ 140 milhões, segundo o site especializado Filme B.

“Quando vou fazer essa personagem, chego no camarim, olho o bob, aquela roupa. Aquilo também mexe comigo, eu trato a roupa, tudo, como algo sagrado, porque essa personagem mudou a minha vida para sempre”, disse Paulo em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo.

Outros personagens

Além de Dona Hermínia, Paulo interpretou outros personagens. No cinema, participou, por exemplo, de “Minha Vida em Marte” e “Os homens são de Marte”, ao lado da amiga Mônica Martelli. Em 2009, participou de “Divã” e “Xuxa em o Mistério de Feiurinha”. Com Ingrid Guimarães e Larissa Manoela, lançou “Fala Sério, Mãe” em 2017.

Ele também fez uma participação no infantil Sítio do Picau Amarelo, em 2007, interpretando um delegado de política. Na TV, protagonizou o humorístico Vai que Cola, no MultiShow.

“Acho que o humor pode funcionar como uma forma leve de crítica social. Minha personagem Senhora dos Absurdos, por exemplo, é preconceituosa, homofóbica. Mas essa não é uma questão simples. Aquele que está fazendo a crítica por meio do humor opera em uma linha tênue: até que ponto estou criticando um comportamento e até que ponto estou disseminando esse comportamento?”, disse em entrevista à revista Cláudia em 2016.

Paulo Gustavo deixa o marido, o médico Thales Bretas, com quem se casou em 2015, e dois filhos.

Mais Lidas