Pandemia do novo coronavírus

Covid: Garanhuns reduz taxa de ocupação em leitos de UTI de 100% para 85%; veja o que Prefeitura fez para diminuir contaminação


Cidade do Agreste Pernambucano chegou a ter 100% de leitos de UTI ocupados por pacientes com o novo coronavírus

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 07/06/2021 às 11:49
Hélia Scheppa/SEI
FOTO: Hélia Scheppa/SEI
Leitura:

A cidade de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, viu nos últimos dias uma redução significativa na taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19. Se há algumas semanas o município registrava 100% de ocupação, agora, de acordo com a Prefeitura, o índice é de 85%. O que a cidade fez para reduzir o contágio? Além de seguir os protocolos estabelecidos pelo governo estadual, foi além: proibiu venda de bebidas alcoólicas e até a circulação de vans intermunicipais na cidade.

“São precisas medidas mais duras do que as do governo do Estado. Especialmente, nos finais de semana, muitas pessoas se juntam para se confraternizar na área rural, urbana, residências e até alguns bares que insistem em funcionar de portas fechadas. Então, tomamos muitas medidas, fechamos construção civil, casas de peças, oficinas, proibimos o acesso a vans intermunicipais e proibimos venda de bebidas alcoólicas”, contou o prefeito Sivaldo Albino, em entrevista ao Passando a Limpo, da Rádio Jornal, na manhã desta segunda-feira (7).

>>> Veja o que pode e o que não pode abrir em cada região do Estado nesta semana.

A proibição começou a vigorar no dia 29 de maio e ainda não acabou. “Com isso, saímos de 100% de ocupado e de uma alta taxa de ocupação em leitos de retaguarda para 85% dos leitos. É um número alto ainda, mas acredito que estamos no caminho certo. Se a população ajudar, vamos diminuir ainda mais os números”, disse Sivaldo, reforçando que as medidas seguem até o próximo dia 13.

Fiscalização

De acordo com o prefeito, as equipes da Prefeitura e da Polícia Militar de Pernambuco realizam constantes fiscalizações para proibir a venda de bebida alcoólica. “Comunicamos as empresas e, hoje, elas isolam essa parte de bebidas alcoólicas e outras retiraram. Temos feito essa fiscalização. Já comunicamos que qualquer estabelecimento que descumprir terá suas portas fechadas durante o decreto”, garantiu.

Caruaru

O Passando a Limpo desta segunda-feira (7) também entrevistou a prefeita de Garanhuns, Raquel Lyra (PSDB). De acordo com a gestora, a cidade que já contabilizou 609 mortes por causa da covid-19 ainda está em situação difícil. “Compreendemos que a única forma de melhorar essa situação é com a aplicação das vacinas, por isso estamos solicitando mais vacinas para o Agreste”, contou Lyra.

“Nossos hospitais e UPAs estão lotados. Pedimos mais vacinas para evitar que a segunda onda se emende a uma terceira onda”, destacou. Até agora, de acordo com Raquel, a cidade já aplicou 103 mil doses da vacina contra a covid-19.


Mais Lidas