Presos suspeitos de matar funcionário da Celpe e deixar outro ferido no Grande Recife

Os funcionários estavam trabalhando no momento da ação criminosa

PRISÃO
Presos suspeitos de matar funcionário da Celpe e deixar outro ferido no Grande Recife

Os suspeitos foram presos dentro da operação de intervenção tática intitulada "Nobreak" - Foto: Cortesia/Whatsapp

Os suspeitos de envolvimento na morte do funcionário da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) Ejanilson Severino Batista, 39 anos, e na tentativa de homicídio contra um outro funcionário da companhia, de 28 anos, no último 7 de junho, no bairro de Chã de Tábua, em São Lourenço da Mata, Grande Recife, foram presos pela Polícia Civil de Pernambuco. Os funcionários estavam trabalhando no momento da ação criminosa.

De acordo com a polícia, no dia do crime, os dois funcionários foram até um estabelecimento comercial da cidade para realizar o corte de eletricidade. Eles estavam no carro da companhia quando dois homens desconhecidos chegaram em uma motocicleta e realizaram disparos de arma de fogo contra as vítimas.

Operação

Os suspeitos foram presos dentro da operação de intervenção tática intitulada "Nobreak". Mais informações sobre as prisões e investigações do caso serão repassadas pela delegada Thayná Fioresi, adjunta da 10ª Delegacia de Polícia de Homicídios - São Lourenço da Mata nesta quarta-feira (23), durante entrevista coletiva.

>>Funcionário da Celpe é morto a tiros e outro fica ferido enquanto faziam serviço no Grande Recife

Celpe

A Celpe classificou a ação criminosa como "mais um ato de violência injustificável contra uma equipe de inspeção da empresa" e fechou parceria com o Disque Denúncia para encontrar os suspeitos. Com isso, foi oferecida uma recompensa inédita de até R$ 100 mil para quem fornecesse informações que levassem à identificação e prisão dos envolvidos na investida. O valor oferecido foi o mais alto da história em Pernambuco.

Nota da Celpe na íntegra

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) recebe com profunda indignação e consternação a informação de mais um ato de violência injustificável contra uma equipe de inspeção da empresa. A Celpe lamenta o assassinato de Ejanilson Severino Batista e a tentativa de homicídio contra Wellington José Cardoso, ambos colaboradores da concessionária, na tarde desta segunda-feira (07).

A Companhia informa que está prestando o apoio necessário à família da vítima e ao colaborador hospitalizado. As circunstâncias em que ocorreu o crime, em São Lourenço da Mata, ainda estão sendo apuradas. A empresa condena, veementemente, qualquer conduta violenta, sobretudo que atente contra a vida. O departamento Jurídico da concessionária está acompanhando a instauração do procedimento investigativo policial e demanda das autoridades públicas o pleno cumprimento da lei.

Nota da Polícia Civil na íntegra

Através da equipe da Força Tarefa de Homicídios da Região Metropolitana Norte, registrou na tarde do dia 07 de junho, ocorrência de Homicídio Doloso Consumado e Homicídio Doloso Tentado. Respectivamente, funcionários de uma companhia de energia, foram até um estabelecimento comercial local para realizar o corte de eletricidade.

Em seguida, dois homens desconhecidos chegaram em uma motocicleta e realizaram disparos de arma de fogo contra as vítimas. A vítima de 39 anos veio a óbito no local, e a de 28 anos, foi encaminhada para um hospital local e transferida em seguida para outro nosocômio na região metropolitana do Recife. As investigações foram iniciadas de imediato e seguem até total elucidação do crime.

Relembre o caso

Após realizar um serviço em um estabelecimento comercial, dois funcionários da Companhia Elétrica de Energia de Pernambuco (Celpe) sofreram um atentado no bairro de Chã de Tábua, em São Lourenço da Mata, no Grande Recife. De acordo com a apuração da TV Jornal, eles estavam dentro do carro da empresa, em deslocamento de área, quando dois homens em uma moto se aproximaram e efetuaram os disparos de arma de fogo. O funcionário Ejanilson Severino Batista, de 39 anos, morreu no local, de acordo com a Celpe. Já Wellington José Cardoso, de 28 anos, foi socorrido para o Hospital Otávio de Freitas.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.