PANDEMIA

Pernambuco registra 28 mortes de covid-19 nesta segunda; Média móvel de óbitos apresenta queda há uma semana

Também foram registrados nesta segunda, mais 599 casos do novo coronavírus no Estado. A média móvel de casos da doença também está em tendência de queda

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 28/06/2021 às 14:00
Reprodução: Internet
FOTO: Reprodução: Internet
Leitura:

Nesta segunda-feira (28), Pernambuco registrou 28 mortes pelo novo coronavírus (covid-19). Desde 21 de junho, a média móvel de mortes pela covid-19 está em queda no Estado. O indicativo, considerado o melhor jeito de medir o comportamento da pandemia, figura em 43, uma queda de 36% em relação ao número de duas semanas atrás.

A sequência encerra uma longa tendência de alta ou de queda no índice, que perdurou durante 34 dias. A média móvel contabiliza a média dos últimos sete dias (contando com hoje) e compara com 14 dias atrás. Variações acima de 15%, seja para mais ou menos, indicam tendência de alta ou queda, respectivamente. Já abaixo disso, indica estabilidade.

Os óbitos associados ao novo coronavírus nesta segunda, pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), aconteceram entre 23/09/2020 e 27/06/2021. Com isso, o Estado totaliza 17.579 mortes pela Covid-19.

Casos

Também foram registrados nesta segunda, mais 599 casos do novo coronavírus no Estado. Desses, 92 (15%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 507 (85%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 547.136 casos confirmados da doença, sendo 49.363 graves e 497.773 leves. A média móvel de casos da doença também está em tendência de queda, só que há sete dias. O indicativo está em 1.380 nesta segunda, o que representa uma queda de -55% em relação ao de 14 dias atrás.

Variante Delta no Brasil

Uma mulher grávida, de 42 anos, tornou-se a primeira paciente a morrer no Brasil com diagnóstico da variante Delta do novo coronavírus, confirmou neste domingo (27) o Ministério da Saúde. A vítima tinha vindo do Japão para Apuracana, no norte do Paraná, onde morreu em 18 de abril. Segundo o ministério, a gestante teve resultado negativo para covid-19 no teste de RT-PCR antes de embarcar para o Brasil. No entanto, a vítima começou a apresentar problemas respiratórios em 7 de abril, dois dias depois de chegar ao país. A paciente refez o teste, com resultado positivo.

Oito dias após a confirmação do diagnóstico, em 15 de abril, a gestante foi internada. Logo depois de passar por uma cesariana de emergência em 18 de abril, por causa do agravamento do estado de saúde, a mulher morreu. Nascido com 28 semanas de gestação, o bebê fez o teste para a doença, com resultado negativo.

Sobre a variante Delta

A cepa B.1.617.2, oficialmente conhecida como variante Delta, foi detectada pela primeira vez na Índia em fevereiro. Atualmente, se tornou global. Para os especialistas, a cepa desencadeou a enorme onda de infecções observada em toda o país nos últimos dois meses. A Organização Mundial da Saúde (OMS) designou B.1.617 e suas sublinhas, incluindo B.1.617.2, como "variantes de preocupação" em 10 de maio. Essa classificação significa que uma variante pode ser mais transmissível ou causar doenças mais graves, não responder ao tratamento, evitam a resposta imune ou deixam de ser diagnosticados por testes padrão.

A variante Delta foi a quarta a ser declarada uma "variante de preocupação" pela OMS; os outros são B.1.1.7, que foi visto pela primeira vez no Reino Unido e agora é conhecido como a variante Alpha; B.1.351, ou Beta, detectado pela primeira vez na África do Sul; e P.1, primeiro encontrado no Brasil e agora denominado Gamma. Os especialistas acreditam que a cepa Delta é provavelmente mais transmissível e, segundo a Public Health England (PHE), as primeiras evidências sugerem que ela pode causar um risco aumentado de hospitalização em comparação com a cepa Alpha.

Mais Lidas