INVESTIGAÇÃO

Polícia adia depoimento da ex-companheira de Lázaro Barbosa após a mulher passar mal

Lázaro Barbosa morreu em confronto com a polícia, nesta segunda-feira (28), segundo confirmou o Governo de Goiás

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 28/06/2021 às 15:28
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

Mesmo após a morte de Lázaro Barbosa Sousa, de 32 anos, as investigações não param. O criminoso morreu na manhã desta segunda-feira (28) após 20 dias de uma caçada cinematográfica. Ainda nesta segunda, a polícia pretendia ouvir os depoimentos da ex-mulher e da ex-sogra do "serial killer de Brasília, mas as ouvidas foram adiadas. De acordo com o Correio Braziliense, a mulher teria passado mal durante o interrogatório, o que motivou o adiamento.

Ainda não previsão para quando as duas vão prestar depoimento na Delegacia Regional de Águas Lindas. A polícia investiga se elas estariam dado suporte a Lázaro e se estariam sendo obrigadas a apoiar o criminoso.

A polícia quer saber ainda se a morte da família no dia 9 de junho, o que motivou a caçada ao criminoso, foi praticada somente por Lázaro ou se ele recebeu ajuda.

Morte após confronto

Lázaro Barbosa foi morto após resistir à prisão na manhã desta segunda, em Águas Lindas de Goiás, perto do Distrito Federal. No total, foram 20 dias de buscas. Cerca de 270 policiais participaram da operação, que chamou atenção em todo o país.

O confronto que culminou na morte de Lázaro aconteceu nas proximidades da casa da ex-sogra do criminoso. Acredita-se que uma ex-mulher de Lázaro pode ter ajudado os policiais nas últimas horas de buscas.

Reportagem do SBT disse que é possível que Lázaro tenha tido a intenção de se despedir de um filho, que estava na casa da ex-sogra.

Ao chegar na casa da ex-sogra de Lázaro, os policiais notaram que o homem tentou fugir pela mata, como sempre fez ao longo dos dias de fuga. Lázaro não se entregou. Houve confronto, segundo o Governo de Goiás, com policiais e o criminoso foi baleado.

Mais Lidas