Transfobia

Mulher trans queimada no Recife, Roberta está internada na UTI; veja estado de saúde da vítima

Roberta Silva, de 32 anos, teve 40% do corpo queimado na semana passada em ataque no centro do Recife

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 29/06/2021 às 10:08
Diego Nigro/JC Imagem
FOTO: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

A mulher transexual que foi vítima de um ataque no centro do Recife na semana passada está internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital da Restauração na manhã desta terça-feira (29). A boa notícia é que, de acordo com boletim divulgado pela assessoria de imprensa da unidade hospitalar, Roberta Silva, de 32 anos, está evoluindo bem ao tratamento.

A vítima, que teve 40% do corpo queimado na madrugada da última quinta-feira (24), nos arredores do Cais de Santa Rita, respira sem ajuda de aparelhos. Ainda nesta terça, uma nova avaliação médica será feita, quando a equipe de saúde vai decidir se Roberta poderá sair da UTI e voltar para a enfermaria da unidade de tratamento a vítimas de queimaduras. Um novo boletim médico deve ser divulgado por volta das 17h30.

Mulher trans queimada no Recife

Atualmente em situação de rua, Roberta foi atacada por um adolescente de 17 anos na noite madrugada da quarta-feira (23) para a quinta-feira (24). Ela foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e levada até o hospital da Restauração. Em entrevista ao site da Rádio Jornal, a codeputada estadual Robeyoncé Lima (Juntas/Psol) disse que Roberta garante que foi vítima de transfobia.

Em razão da gravidade dos ferimentos, Roberta teve o braço esquerdo amputado. Ela também chegou a ser intubada. No momento da internação, Roberta sofreu um constrangimento ao ser colocada na ala masculina do hospital, sem que tivesse sua identidade de gênero respeitada.

Adolescente apreendido

O adolescente suspeito de atacar Roberta tem 17 anos de idade. Ele foi apreendido pela polícia e está internado provisoriamente em unidade da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase). Ele deve participar de nova audiência ainda nesta semana. Por enquanto, ele fica internado por, no mínimo, 45 dias.

Mais Lidas