IMUNIZAÇÃO

'Não existe vacina melhor ou pior. Momento é de tomar a 1ª que aparecer', diz especialista

Especialistas tiraram dúvidas sobre a vacina contra a covid-19 no Consultório do Rádio Livre desta terça-feira (29)

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 29/06/2021 às 16:40
Reprodução/ Facebook
FOTO: Reprodução/ Facebook
Leitura:

No Consultório do Rádio Livre desta terça-feira (29), Anne Barretto conversou com dois especialistas sobre a vacinação contra a covid-19. Os entrevistados também participarão do especial Conexão Saúde, do Jornal do Commercio.

O infectologista do Hospital das Clínicas UFPE/Ebserth e Chefe do Setor de Vigilância em Saúde do Hospital, Danylo Palmeira, e o pesquisador do Departamento de Virologia e Terapia Experimental da Fiocruz, Rafael Dhália, falaram sobre as reações à vacina, explicaram como elas agem no corpo, além de reforçar a importância de todos se vacinarem.

Diante de questionamentos sobre a eficácia das vacinas, o pesquisador Rafael Dhália explica que todos os imunizantes são seguros e eficazes. "Não existe vacina melhor ou pior. É muito cedo para avaliar qual a melhor vacina e todas elas têm características pró e contra. O momento é de tomar a primeira vacina que aparecer”, destacou.

Os relatos de reações adversas após a imunização também têm preocupado a população. No entanto, o infectologista Danylo Palmeira garante que esses eventos são comuns. "Dor no local, indisposição, um pouco de febre, dor no corpo, calafrio, isso porque o corpo está iniciando uma resposta imunológica aquele agente da vacina. Em algumas pessoas essa reação ocorre de forma mais intensa (...) É importante que as pessoas tomem a vacina disponível, e não temam, para que a gente possa sair dessa situação tão crítica da pandemia", afirmou.

Assista o programa completo e tire dúvidas:

Conexão Saúde

Nesta quarta-feira (30), o Jornal do Commercio realiza o "Conexão Saúde - Caminhos para o equilíbrio do corpo e da mente na pandemia", uma live com profissionais de saúde de várias áreas para falar sobre vários aspectos da pandemia da covid-19. Os debates acontecem a partir das 19h30 nos estúdios da TV Jornal, com mediação de Anne
Barretto e transmissão nas redes sociais do JC.

Como não haverá plateia presencial, o público poderá mandar suas perguntas pelas plataformas digitais do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC).

Mais Lidas