AGRESSÃO

Mulher trans queimada no Recife passa por cirurgia para amputar o outro braço; veja estado de saúde de Roberta

A paciente passou por cirurgia nesta quarta-feira (30); Roberta Silva, uma mulher trans que foi alvo de ataque violento, teve 40% do corpo queimado

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 30/06/2021 às 17:06
Acervo/JC Imagem
FOTO: Acervo/JC Imagem
Leitura:

Roberta Silva, a mulher trans de 32 anos que foi queimada viva no centro do Recife, passou por nova cirurgia no Hospital da Restauração nesta quarta-feira (30) e amputou o outro braço. Dessa vez, a vítima perdeu o membro direito. No final de semana, ela já havia sido submetida a um procedimento cirúrgico para amputar o braço esquerdo.

As cirurgias foram necessárias por conta da gravidade das queimaduras provocadas pelo ataque. Roberta Silva teve 40% do corpo queimado.

Cirurgia e estado de saúde

Segundo o coordenador do setor de queimados do Hospital da Restauração, Marcos Barreto, a paciente está estável, acordada, já está na unidade de terapia intensiva (UTI) e sem ventilação mecânica. Segundo ele, o procedimento durou mais ou menos duas horas, e o membro foi amputado acima do cotovelo.

Relembre o caso

Vivendo nas ruas do centro do Recife, Roberta Silva, de 32 anos de idade, teve 40% do corpo queimado na madrugada da quinta-feira (24). Em conversa com a codeputada estadual Robeyoncé Lima (Juntas/Psol), Roberta disse que a violência foi motivada por preconceito. A comunidade LGBTQIA+ de Pernambuco trata o caso como transfobia.

Um adolescente de 17 anos, suspeito de cometer a agressão foi apreendido e cumpre medida socioeducativa em uma unidade da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase).

Mais Lidas