Vacinação contra covid-19

Pessoa que se recusar a receber vacina disponível contra covid será colocada no final da fila em cidade de SP; entenda

Medida foi tomada pela prefeitura após 200 pessoas se recusarem a tomar vacina ofertada

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 01/07/2021 às 8:22
Divulgação/ SES-PE
FOTO: Divulgação/ SES-PE
Leitura:

A prefeitura de São Bernardo do Campo, em São Paulo, determinou que quem se recusar a receber a vacina contra a covid-19 que estiver disponível no posto de vacinação no dia agendado vai para o final da fila de imunização. Isto é, só poderá receber a fórmula após a última pessoa com 18 anos que esteja na fila. A medida passa a valer a partir desta quinta-feira (1º).

A decisão foi tomadas após a prefeitura observar que muitos moradores estavam escolhendo a vacina que queriam tomar. Na terça-feira (29), por exemplo, 200 pessoas se recusaram a receber a vacina disponível, segundo o G1.

"Insisto que vacina não é para escolher. Você lembra a marca da vacina que tomou de gripe? Não lembra. Ninguém nunca pediu marca de vacina. Por que agora, no meio da maior pandemia da humanidade, as pessoas querem escolher vacina?", questionou o prefeito Orlando Morando (PSDB).

Como vai funcionar?

A partir desta quinta, quem se recusar a receber a vacina vai precisar assinar um termo de responsabilidade que o coloca no final da fila. "Caso a pessoa se recuse a assinar, duas testemunhas que estarão trabalhando no local irão assinar. Essas pessoas que se recusam a tomar a vacina no dia serão submetidas para o fim da campanha de imunização, ou seja, depois do último adulto de 18 anos na fila", explicou o prefeito.

"Não se vacinar é um direito seu, ninguém faz nada obrigado. Mas também é um direito nosso te colocar no fim da fila porque tem a vacina, você não vai tomar porque não quer. Escolher vacina nós não vamos permitir. Tem tanta gente esperando a vacina, ansioso, e aquele que tem o direito simplesmente fala: 'Não vou tomar vacina, essa eu não quero'. Então, se você não quer tomar vacina, é um direito seu."

Atualmente, São Bernardo do Campo está vacinando o público com idades entre 40 e 49 anos.

Mais Lidas