IMUNIZAÇÃO

Covid-19: Amupe garante que nenhum município de Pernambuco aplicou vacina vencida


A Amupe ainda lamentou o que chamou de "falta de checagem dos dados" com relação à denúncia de que vacinas vencidas da AstraZeneca foram aplicadas

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 05/07/2021 às 15:00
Tânia Rêgo/Agência Brasil
FOTO: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Leitura:

Após a repercussão de que vacinas vencidas contra a covid-19 teriam sido aplicadas no Brasil, a preocupação tomou conta de quem havia tomado a vacina AstraZeneca. Em Pernambuco, 95 cidades receberam os lotes do imunizante. No entanto, segundo a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), nenhum município pernambucano aplicou doses fora da data da validade.

Segundo a Amupe, as vacinas foram aplicadas antes da data limite de validade, 14 de abril de 2021. A associação disse que "lamenta a falta de checagem dos dados que, em primeiro momento, colocaram em cheque o comprometimento dos prefeitos e prefeitas pernambucanos, que desde o início da vacinação contra a covid-19, têm se esforçado diariamente para imunizar a população pernambucana com maior responsabilidade e celeridade possível".

>> Após queixas de reações adversas, vacinas vencidas podem atrapalhar 'reputação' da AstraZeneca, diz especialista

>> Saiba como identificar se vacina da AstraZeneca que você tomou estava vencida

>> No Recife, quem quiser escolher vacina contra covid-19 vai ser punido e terá imunização adiada

Veja a nota completa da Amupe:

A Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) vem a público informar que nenhum município pernambucano aplicou vacina contra a covid-19 com a validade expirada, assim como havia noticiado alguns órgãos de imprensa. Todas as doses dos lotes distribuídos pelo Ministério da Saúde, do imunizante AstraZeneca, foram aplicadas antes da data limite de validade, 14/04/2021.

A Amupe lamenta a falta de checagem dos dados que, em primeiro momento, colocaram em cheque o comprometimento dos prefeitos e prefeitas pernambucanos, que desde o início da vacinação contra a covid-19, têm se esforçado diariamente para imunizar a população pernambucana com maior responsabilidade e celeridade possível. O que ocorre é que os municípios têm encontrado problemas no Sistema de Informações do Plano Nacional de Imunização (PNI) para preencher informações acerca do procedimento vacinal.

Por fim, Pernambuco é referência no Brasil em imunização e os gestores e gestoras municipais não medirão esforços para que essa referência seja consolidada sempre mais.

Veja municípios que receberam os lotes da AstraZeneca:

  • Abreu e lima
  • Afrânio
  • Águas belas
  • Araripina
  • Arcoverde
  • Belém de Maria
  • Belém de São Francisco
  • Betânia
  • Bezerros
  • Bodocó
  • Bom conselho
  • Bom jardim
  • Brejo da madre de deus
  • Buíque
  • Cabo de santo agostinho
  • Caetés
  • Calcado
  • Camaragibe
  • Camutanga
  • Canhotinho
  • Capoeiras
  • Carnaíba
  • Carnaubeira da penha
  • Caruaru
  • Catende
  • Chã Grande
  • Condado
  • Correntes
  • Cortes
  • Cumaru
  • Cupira
  • Custodia
  • Escada
  • Exu
  • Flores
  • Frei Miguelinho
  • Gameleira
  • Garanhuns
  • Glória do Goitá
  • Goiana
  • Gravatá
  • Igarassu
  • Ipubi
  • Itaíba
  • Itaquitinga
  • Jaboatão dos Guararapes
  • Jataúba
  • Jatobá
  • Joao Alfredo
  • Joaquim Nabuco
  • Jupi
  • Jurema
  • Jurema
  • Lagoa de Itaenga
  • Lagoa grande
  • Lajedo
  • Limoeiro
  • Machados
  • Nazaré da mata
  • Olinda
  • Ouricuri
  • Panelas
  • Parnamirim
  • Paudalho
  • Paulista
  • Pedra
  • Recife
  • Rio formoso
  • Salgueiro
  • Saloá
  • Santa Cruz da Baixa Verde
  • Santa Cruz do Capibaribe
  • São Benedito do Sul
  • São Bento do Una
  • São Caitano
  • São Joao
  • São José do Egito
  • São Lourenço da Mata
  • Serra Talhada
  • Sertânia
  • Sirinhaém
  • Solidão
  • Surubim
  • Tacaratu
  • Taquaritinga do norte
  • Timbaúba
  • Toritama
  • Tracunhaém
  • Triunfo
  • Tupanatinga
  • Verdejante
  • Vertente do Lério
  • Vertentes
  • Vicência
  • Vitoria de Santo Antão

Quais lotes venceram?

Imunizante entrará no rol do Plano de Imunização Nacional
A vacina da AstraZeneca é a mais usada no Brasil contra a covid-19
Tânia Rêgo/Agência Brasil Saúde

A vacina da AstraZeneca, a mais usada no Brasil contra a covid-19, responde por 57% das doses já aplicadas. Os imunizantes com o prazo de validade expirado fazem parte de de oito lotes importados ou adquiridos por consórcio. Um dos lotes venceu no dia 29 de março.

Veja os lotes da vacina da AstraZeneca que venceram:

  • 4120Z001 expirou em 29 de março
  • 4120Z004 expirou em 13 de abril
  • 4120Z005 expirou em 14 de abril - (70% das doses aplicadas depois da validade é desse lote)
  • CTMAV501 expirou em 30 de abril
  • CTMAV505 expirou em 31 de maio
  • CTMAV506 expirou em 31 de maio
  • CTMAV520 expirou em 31 de maio
  • 4120Z025 expirou em 04 de junho

Entenda o caso

Segundo os próprios dados do Ministério da Saúde, pelo menos 26 mil doses vencidas da AstraZeneca foram aplicadas em todo o país, incluindo Pernambuco.

A informação foi revelada pela Folha de São Paulo. Segundo o jornal, até o dia 19 de junho, 1.532 municípios brasileiros haviam aplicado vacinas vencidas. Além dos imunizantes já aplicados, outras 114 mil doses da vacina AstraZeneca que foram distribuídas a estados e municípios dentro do prazo de validade já expiraram. Não há informações sobre o destino dessas vacinas, se estão sendo usadas ou se foram descartadas.

De acordo com a Folha, o Ministério da Saúde informou, por nota, que "as doses entregues para as centrais estaduais devem ser imediatamente enviadas aos municípios pelas gestões estaduais. Cabe aos gestores locais do SUS o armazenamento correto, acompanhamento da validade dos frascos e aplicação das doses, seguindo à risca as orientações do Ministério". A pasta disse que "acompanha rigorosamente todos os prazos de validade das vacinas Covid-19 recebidas e distribuídas".

Veja a nota:

O Ministério da Saúde informa que nenhuma dose de vacina é entregue aos estados e Distrito Federal vencida. A pasta acompanha rigorosamente todos os prazos de validade das vacinas Covid-19 recebidas e distribuídas pela pasta. Conforme pactuado com Conass e Conasems, as doses entregues para as Centrais Estaduais devem ser imediatamente enviadas aos municípios pelas gestões estaduais. Cabe aos gestores locais do SUS o armazenamento correto, acompanhamento da validade dos frascos e aplicação das doses, seguindo à risca as orientações do Ministério.

Segundo a orientação do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), caso alguma vacina seja administrada após o vencimento, essa dose não deverá ser considerada válida, sendo recomendado um novo ciclo vacinal, respeitando um intervalo de 28 dias entre as doses. O vacinado deverá ser acompanhado pela Secretaria de Saúde local.


Mais Lidas