dinheiro

Confira os valores da nova prorrogação do auxílio emergencial e a possibilidade de mais um benefício

Medida Provisória libera R$ 20,2 bilhões para mais pagamentos do auxílio emergencial. Além disso, um novo programa deve ser criado

Com informações da Agência Senado
Com informações da Agência Senado
Publicado em 08/07/2021 às 15:24
Marcello Casal Jr./Agência Brasil
FOTO: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Leitura:

O Governo Federal editou uma medida provisória (MPV 1.056/2021) que garante crédito extraordinário de R$ 20,2 bilhões para o pagamento do auxílio emergencial até outubro de 2021. Segundo o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, a prorrogação era uma das principais demandas do Legislativo. O ministro da Cidadania, João Roma, informou que em novembro será iniciado o novo programa social, com o valor do novo benefício a ser definido.

Quais os valores da prorrogação?

O presidente do Senado elogiou a decisão do governo de prorrogar o auxílio emergencial. Ao todo, serão mais três parcelas do benefício, que inicialmente estava previsto para ser pago apenas entre abril e julho. Os valores serão mantidos e variam entre R$ 375 para mulheres chefes de família e R$ 150 para quem mora sozinho.

Em 2021, a nova rodada de pagamentos foi de R$ 150 a R$ 375. As famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

> Lista com novos aprovados do auxílio emergencial 2021; saiba quem recebe e como consultar

De acordo com Rodrigo Pacheco, a continuidade do auxílio emergencial é uma grande conquista para o povo brasileiro. ''Essa medida de prorrogação do auxílio emergencial, para além de uma realização do executivo e do legislativo, é uma grande conquista do povo brasileiro'', afirmou o presidente do Senado.

Como ficam as regras do auxílio emergencial?

Pelas regras estabelecidas, o auxílio emergencial será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições.

> Tabela da 4 parcela do auxílio emergencial 2021: veja calendário e quando dinheiro será depositado

Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial, de acordo com o Governo Federal.

Novo Bolsa Família ou novo programa social?

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o programa Bolsa Família deverá ser reformulado, e ter um aumento de cerca de 50% no valor médio. O “Novo Bolsa Família” deverá ser implementado a partir de novembro, após concluídos os pagamentos do auxílio emergencial. Conforme citado no início da reportagem, o ministro João Roma garantiu que ao fim do auxílio emergencial o governo irá colocar o novo programa social a disposição.

> Recebe auxílio emergencial? Você pode ganhar prêmio de até R$ 250 mil; saiba como

"Já em novembro, fortalecido e ampliado, para que os brasileiros possam avançar cada vez mais, não só com o suporte do Estado brasileiro nesse momento de vulnerabilidade, mas também com todos os auxílios para que eles possam vencer e avançar na sua qualidade de vida", ressaltou.

Mais Lidas