Pandemia do novo coronavírus

Variante Delta: O que é? Quais os sintomas? Mata mais? As vacinas são eficazes contra ela? Entenda tudo sobre a cepa


Variante Delta surgiu na Índia. Países como Reino Unido e Israel já dizem que a cepa é a mais comum atualmente.

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 08/07/2021 às 7:44
Helia Scheppa/ SEI
FOTO: Helia Scheppa/ SEI
Leitura:

Identificada no Brasil há cerca de um mês, a variante Delta do novo coronavírus preocupa o mundo. De acordo com os cientistas, ela pode ser mais transmissível e estar ligada ao crescimento no número de novos doentes. Em países como Reino Unido e Israel - que já têm ampla cobertura vacinação - a delta está sendo relacionada à maioria dos casos mais recentes. Entenda, nesta reportagem, tudo sobre essa variante.

A variante Delta se originou na Índia. Acredita-se que ela tenha sido a principal responsável pela segunda onda da pandemia no país asiático que deixou milhares de mortos. Em 10 de maio, a Organização Mundial da Saúde classificou a Delta - ou B.1.617 - como "preocupação global".

Variante Delta é mais perigosa? Mata mais?

Até o momento, o que se sabe é que a variante Delta é mais transmissível. Isto é, ela se espalha com mais facilidade e pode provocar um aumento no número de doentes. Segundo a OMS, ela tem capacidade de se tornar a variante mais comum no mundo em poucos meses.

Por enquanto, no entanto, ainda não se sabe se ela mata mais. “Os dados que nós temos até agora é que ela tem uma transmissão bem mais rápida do que outras variantes. Mas os dados não sugerem que ela tenha um quadro mais grave de Covid”, disse à Revista Isto É, professora da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Raquel Stucchi.

Como a variante Delta está se comportando no Brasil?

Segundo a BBC Brasil, o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde afirma que o país tem 11 casos da variante Delta. Os dados são do final de junho. Até o momento, há confirmação de que pelo menos duas pessoas morreram de covid-19 com a variante Delta, no Brasil. Eram dois viajantes que chegaram de fora do país (uma gestante que morava no Japão e um indiano).

São Paulo confirmou o primeiro caso da variante Delta na última segunda-feira (5). O Rio de Janeiro confirmou dois casos, na terça-feira (6).

Quais os sintomas da variante Delta?

Em entrevista à BBC Brasil, O professor Tim Spector, que dirige o estudo Zoe Covid Symptom, no Reino Unido, disse que os sintomas mais comuns da variante Delta são dores de cabeça, dor de garganta, coriza e febre. No caso da delta, é menos comum que o paciente tenha tosse e perda de olfato e paladar.

Os especialistas se preocupam com o fato de contaminados com a variante Delta acharem que estão apenas com um resfriado e não se confinarem, provocando a transmissão para outras pessoas. "As pessoas podem pensar que acabaram de pegar algum tipo de resfriado sazonal e ainda irem a festas. Elas podem espalhar o vírus para outras seis pessoas. Achamos que isso está alimentando grande parte do problema", disse Spector.

As vacinas que temos no Brasil são eficazes contra a variante Delta?

De acordo com a chefe do programa de emergências da OMS, Maria van Kerkhove, as vacinas são eficazes na proteção contra a variante Delta, desde que o indivíduo tenha recebido as duas doses do imunizante (com exceção da Janssen que precisa de apenas uma dose). De acordo com o G1, estudo do governo inglês aponta que a população jovem que não foi vacinada ou quem não recebeu a segunda dose da vacina tem mais riscos de se contaminar. A OMS alertou ainda que o ideal é que a população não tenha contato com o vírus. Para isso, é necessário manter práticas como o uso de máscara, o distanciamento social e a higiene das mãos.


Mais Lidas