Igreja Católica

Sabia que sexta-feira é feriado no Recife? Padroeira da cidade, Nossa Senhora do Carmo é homenageada; saiba história e veja oração para pedir proteção

Dia de Nossa Senhora do Carmo é celebrado em 16 de julho

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 15/07/2021 às 11:34
Felipe Ribeiro/JC Imagem
FOTO: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

A história da padroeira do Recife, Nossa Senhora do Carmo, começa a ser contada nove séculos antes dela mesma - a mãe de Jesus - nascer. É que, naquela época, o profeta Elias teve uma visão de Maria sob uma pequena nuvem levando chuva e acabando com uma terrível seca que assolava Israel. A visão aconteceu no Monte Carmelo, na Palestina, Terra Santa, de onde advém o nome "do Carmo", e prenunciou o nascimento de Maria e de Jesus Cristo. Na próxima sexta-feira (16), comemora-se o Dia de Nossa Senhora do Carmo. Na capital pernambucana, é feriado, e nós explicamos nesta reportagem a história da devoção em torno da Virgem do Carmelo.

"O Monte Carmelo é considerado um lugar sagrado do Antigo e do Novo Testamento, principalmente por conta das ações do primeiro profeta de Israel, o profeta Elias, que, no século IX a.C, defendeu o Povo de Deus da contaminação dos cultos idolátricos, evidenciando a pureza da fé no único e verdadeiro Deus", explica nota no site da Arquidiocese de Brasília.

O nome de Nossa Senhora do Carmo começa, então, a ganhar força e devoção por volta do século XII d.C., quando eremitas se reuniram e dedicaram orações e penitências no Monte Carmelo. Ali, os devotos indicaram um estilo de vida humilde e simples. Eles construíram uma pequena capela em homenagem à Virgem do Carmelo e logo se espalharam pelo mundo.

"Em razão das perseguições aos cristãos na Terra Santa, o grupo de eremitas do Monte Carmelo teve que buscar um refúgio mais seguro e, por isso, foram obrigados a ir para a Europa, fugindo dos muçulmanos. Eles se estabeleceram na Inglaterra, onde vivia Simão, um também eremita que se uniu a eles. Simão era penitente, assim como o Profeta Elias, e austero, assim como João Batista. Diante de sua vida solitária na convexidade de uma árvore no seio da floresta, deram-lhe o apelido de Stock", explica a Arquidiocese de Brasília.

Celebrações acontecem na Basília de Nossa Senhora do Carmo, na área central do Recife
Basílica de Nossa Senhora do Carmo, na área central do Recife
Isa Maria/ TV Jornal

Escapulário

Acredita-se que no ano de 1251, Simão Stock rogou à Virgem Maria um sinal de proteção contra os chamados "inimigos da fé". Em resposta, Stock recebeu uma visão que lhe entregou um escapulário. Naquele momento, ele ouviu da imagem: “Recebe, filho amado, este escapulário de tua Ordem como sinal distintivo e a marca do privilégio que eu obtive para ti e para os filhos do Carmelo. Quem morrer revestido com ele será preservado do fogo eterno. Ele é sinal de salvação, defesa nos perigos, aliança de paz e de uma proteção sempiterna!”.

Logo após a apaição de Maria a Simão Stock, a devoção começou a se espalhar pela Europa e o uso do escapulário foi popularizado. Com a chegada dos europeus à América, a história também veio para o "Novo Mundo" e se mantém firme até hoje.

"A bela imagem de Nossa Senhora do Carmo não leva o Cristo no colo, mas estende os braços oferecendo o escapulário que é um sacramental, ou seja, uma realidade visível, que nos conduz a Deus, com Sua graça redentora, Seu perdão e promessas. O escapulário é um fecundo símbolo da ajuda e defesa da Virgem Maria nos perigos, uma garantia da paz e sinal de sua materna proteção", explica a Arquidiocese de Brasília.

Santos Carmelitas

Vários santos da Igreja Católica foram carmelitas. É o caso de Santa Teresa d’Ávila, Santa Teresa de Lisieux, Santa Teresa Benedita da Cruz e São João da Cruz. Os devotos acreditam que "portar o escapulário é estar revestido com o hábito de Nossa Senhora”.

“Devemos colocar em primeiro lugar a devoção do escapulário de Nossa Senhora do Carmo. O escapulário não é uma carta branca para pecar, é uma lembrança para viver de maneira cristã, e assim, alcançar a graça de uma boa morte”., disse o Papa Pio XII. São João Paulo II também era um devoto fervoroso. “Também eu, desde a minha juventude, trago ao pescoço o escapulário da Virgem e me refugio, com confiança, sob o manto da Bem-aventurada Virgem Maria, Mãe de Jesus”, disse ele certa vez.

>>> Veja oração a Nossa Senhora do Carmo.

Carmelitas em Pernambuco

Segundo o site da Arquidiocese de Olinda e Recife, os carmelitas chegaram ao Brasil em 1580. Em Pernambuco, as obras do Convento do Carmo de Olinda foram iniciadas em 1654, com a Ordem do Carmo se estabelecendo no Recife. "as obras de construção do Convento e da Igreja do Carmo do Recife, iniciadas em 1665 pelo Capitão Diogo Cavalcanti Vasconcelos. Em 1687, o Palácio da Boa Vista, erguido por Maurício de Nassau, foi doado à Ordem e foi integrado ao complexo da Basílica e do Convento. Em 1767, a Igreja Nossa Senhora do Carmo de Recife foi concluída", explica o site. A igreja fica localizada na Avenida Dantas Barreto, no centro do Recife.

A festa, que surgiu com o objetivo de agradecer a mãe de Jesus pelos benefícios concedidos nos tempos de dificuldades, mantém o significado, mas, pela primeira vez na história, mudou o formato.
Basílica de Nossa Senhora do Carmo.
Wellington Lima / TV Jornal

"Em 1909, a Virgem do Carmo foi declarada como Padroeira Secundária do Recife e em 1917 o Papa Bento XV elevou a Igreja Nossa Senhora do Carmo à dignidade de Basílica Menor, sendo agregada à Basílica Maior de São Pedro, na Santa Sé, Estado do Vaticano. No ano de 1938, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) tombou o complexo da Basílica e do Convento do Carmo. A Basílica do Carmo tem como missão celebrar, com os fiéis devotos da Virgem Mãe do Carmelo, nosso Senhor Jesus Cristo, em seu copioso exemplo de amor e misericórdia", explica a Arquidiocese por meio de seu site oficial.

Segundo o site Frades Carmelitas, em Pernambuco, a ordem também está presente nas cidades de Jaboatão dos Guararapes, Goiana e Camocim de São Félix.

Diferença com Nossa Senhora da Conceição

Padroeira do Recife, Nossa Senhora do Carmo divide as atenções dos fiéis com Nossa Senhora da Conceição, que acabou recebendo o título de padroeira afetiva da capital pernambucana. O dia de Nossa Senhora da Conceição, no entanto, é comemorado em 8 de dezembro.

Mais Lidas