caso de polícia

Saiba como estão as investigações após agressão do DJ Ivis contra Pamella Holanda e prisão preventiva

O DJ Ivis foi preso preventivamente a pedido da Justiça do Ceará e dois inquéritos devem ser instaurados

Publicado em 15/07/2021 às 15:11
Reprodução/ SBT
FOTO: Reprodução/ SBT
Leitura:

O Governo do Ceará realizou uma coletiva de imprensa para informar detalhes sobre a prisão do DJ Ivis, que foi flagrado agredindo a ex-mulher Pamella Holanda. De acordo com o secretário de Segurança Pública do Estado, Sandro Caron, fatos graves, como de agressão doméstica, merecem resposta rápida. Ele também informou que o artista já está sendo monitorado pela polícia para evitar qualquer tentativa de fuga, e a prisão preventiva foi decretada como forma de garantia da ordem pública. O DJ Ivis foi encaminhado para a delegacia na quarta-feira (14).

''As imagens nos deram elementos muitos importantes de provas. O delegado estava trabalhando com testemunhas, mas as imagens são dão muita força para um pedido de prisão preventiva. Até mesmo confirmado em depoimentos, o fato que foi publicado nas redes sociais ocorreu no ano passado. Por isso, que as agressões dessa imagem, é um outro inquérito na Delegacia da Mulher'', explicou o secretário.

Depoimentos

O DJ Ivis passou por exames periciais, antes de ser conduzido para a delegacia de captura, em Fortaleza, onde deve permanecer, aguardando audiência de custódia. Ele está em uma cela junto com outros presos acusados do mesmo tipo de crime. De acordo com a Polícia Civil, além de vítima e agressor, sete pessoas já foram ouvidas. A mãe de Pamella Holanda, que aparece nas imagens das agressões, deve ser ouvida na próxima semana.

Inquérito

A polícia repassou que devem ser instaurados dois inquéritos: um pela agressão sofrida no dia 01 de julho e outro pela agressões, que aconteceram em 2020, e foram registradas pelas câmeras da residência do casal. O novo exame de corpo delito que Pamella Holanda deve realizar é para definir se o agressor responde por lesão corporal simples ou grave. O DJ Ivis, apesar de ser enquadrado na Lei de Proteção, no momento, a denúncia deve mudar para a Lei Maria da Penha no decorrer do processo de investigação e julgamento.

Medida protetiva é suficiente?

O caso das agressões do DJ Ivis contra e ex-esposa reacendeu o alerta para o aumento da violência doméstica. Diante disso, a TV Jornal entrevistou a desembargadora do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Dayse Andrade, para explicar como as vítimas podem se proteger dos agressores. Clique aqui e saiba as três etapas da medida protetiva inseridas na Lei Maria da Penha, segundo a desembargadora:

> Juliette rebate Antônia Fontenelle após atriz chamar DJ Ivis de 'paraíba': ''Xenofobia''

> Justiça nega pedido de DJ Ivis para proibir ex de divulgar vídeos e falar sobre agressões

''Eu não diria que é suficiente (medida protetiva), mas é necessária. A medida protetiva é a ferramenta inserida na Lei Maria da Penha que auxilia a mulher para que ela se proteja, e é o mecanismo que a Justiça tem de coibir a violência e afastar o agressor do convívio da mulher. Pode ser um afastamento para que ele não tenha acesso e nem se aproxime dela; uma monitoração eletrônica e até mesmo um decreto de prisão, dependendo da situação'', explicou.

Pedido negado pela Justiça

A Justiça do Ceará negou o pedido feito pelo advogado do DJ Ivis, que pediu a remoção do conteúdo em que ele aparece agredindo a ex-esposa, Pamella Holanda. O pedido foi feito pelo DJ no domingo (11), horas após o caso vir à tona, e a negativa da Justiça aconteceu na mesma data.

> Após denunciar DJ Ivis, Pamella Holanda se pronuncia pela primeira vez: veja o relato na íntegra

> Surgem novas denúncias contra DJ Ivis; veja relatos de outras agressões que teriam sido cometidas

A juíza Maria José Sousa Rosado de Alencar, da Comarca de Fortaleza, também negou um outro pedido da defesa do músico. O DJ Ivis solicitou que Pamella Holanda fosse proibida de comentar sobre o assunto com a imprensa, “principalmente onde citem a filha menor”.

Mais Lidas