Chuva

Adolescente preso em escombros em deslizamento de barreira no Recife


O deslizamento aconteceu na madrugada desta terça-feira (10) e atingiu várias casas

Joao Luis Carvalho Paes
Joao Luis Carvalho Paes
Publicado em 10/08/2021 às 5:41
Cinthia Ferreira/ TV Jornal
FOTO: Cinthia Ferreira/ TV Jornal
Leitura:

O Corpo de Bombeiros trabalhou, durante a madrugada desta terça-feira (10), para retirar um adolescente de 16 anos dos escombros de uma casa que ficou destruída, depois que uma barreira deslizou em Brejo da Guabiraba, na Zona Norte do Recife. O garoto foi resgatado.

Por volta das 03h, o Corpo de Bombeiros foi chamado para a ocorrência, enviando quatro equipes para o local: auto resgate, busca e salvamento, comando operacional e outra de resgate com cães. Foram atingidas seis casas por esse deslizamento. Duas pessoas da mesma família foram socorridas pelos vizinhos.

Feridos

Outros moradores também ficaram feridos. Duas pessoas da mesma família foram socorridas pelos vizinhos; ainda não há informações sobre o estado de saúde das vítimas.

As vítimas foram levadas pelo Corpo de Bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Uma equipe da Defesa Civil também está no local.

"Eu posso dizer que eu nasci de novo. Infelizmente, o acidente foi muito sério, mas Jesus está no controle de tudo. Agora está na mão de Deus. Espero que a Prefeitura do Recife e os órgãos façam alguma coisa por a gente, porque a gente está desabrigado", disse um dos moradores atingidos, que conseguiu deixar a residência com a esposa a tempo.

Alagamentos

Durante a madrugada, foram registrados alagamentos em vários pontos do Recife. A rua Visconde de Pelotas. em Afogados, ficou completamente tomada pela água. Quem precisou passar pelo local teve que ter muita paciência. Na Avenida Mascarenhas de Moraes, na Imbiribeira, a via ficou alagada nos dos sentidos, dificultando a passagem dos veículos. Na Rua Imperial, no Bairro de São José, a chuva deixou o local completamente tomado pela água.

Em Olinda, muitas ruas de Casa Caiada continuam alagadas, dificultando a saída de moradores de prédios e casas.


Mais Lidas