AUXÍLIO

Ministro da Cidadania detalha novo auxílio do governo federal


Anunciado nesta semana, programa social substituirá o Bolsa Família

Agência Brasil
Agência Brasil
Publicado em 10/08/2021 às 20:02
Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
FOTO: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
Leitura:

O ministro da Cidadania, João Roma, fala hoje (10), em entrevista ao programa A Voz do Brasil, sobre os detalhes do novo programa social Auxílio Brasil, que substituirá o Bolsa Família com reajuste de, pelo menos, 50%. Segundo o governo federal, o novo benefício deverá ser implementado até novembro e usará o sitema do CadÚnico para distribuir os créditos. Pessoas que conseguirem atividade remunerada assinada em carteira de trabalho terão a possibilidade de receber um bônus.

Auxílio Brasil reunirá seis benefícios sociais

Chamado de Auxílio Brasil, o novo programa social que pretende substituir o Bolsa Família tem três modalidades de benefício básico: para primeira infância, para famílias com jovens de até 21 anos de idade e para a complementação para famílias que não conseguirem sair da extrema pobreza mesmo após receber os benefícios anteriores. Os valores só serão definidos no fim de setembro.

Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse nesta segunda-feira (9) o ministro da Cidadania, João Roma. Em entrevista coletiva para explicar as propostas de mudança no programa, ele afirmou que o governo quer conciliar a responsabilidade fiscal com as ações sociais, de modo a não prejudicar a recuperação da economia do país.


Mais Lidas