Política

STF manda prender ex-deputado Roberto Jefferson

Roberto Jefferson preside o PTB e é alvo de inquérito que apura milícias digitais

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 13/08/2021 às 8:56
Agência Câmara
FOTO: Agência Câmara
Leitura:

O ex-deputado federal e presidente do PTB, Roberto Jefferson, foi preso na manhã desta sexta-feira (13). A decisão é do ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes. Jefferson é alvo de um inquérito que apura o funcionamento de um milícia na internet que tem o objetivo de atacar a democracia. Hoje, Roberto Jefferson é um dos principais aliados do presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com a coluna Painel, da Folha de São Paulo, foi a própria Polícia Federal quem pediu a prisão de Roberto Jefferson. A prisão foi autorizada pelo ministro do STF, que também autorizou busca e apreensão de bens envolvendo o ex-parlamentar.

Milícia Digital

O inquérito que apura uma possível organização que tem por objetivo atacar a democracia foi aberto pelo ministro do STF Alexandre de Moraes no último mês de julho. Há a suspeita, inclusive, de que o grupo tenha sido financiado por dinheiro público, de acordo com o G1.

Além de Roberto Jefferson, os policiais também investigam se assessores da Presidência da República promovem ataques nas redes sociais a desafetos do presidente Jair Bolsonaro e de seus filhos.

Roberto Jefferson

Roberto Jefferson foi o pivô do escândalo do Mensalão, no governo do ex-presidente Lula. Foi ele que denunciou, em entrevista à Folha de São Paulo, que o governo Lula repassava dinheiro para parlamentares da base aliada.

Em 2012, no julgamento do Mensalão, Jefferson foi condenado a mais de 7 anos de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Nos últimos tempos, o presidente nacional do PTB se aproximou do presidente Jair Bolsonaro, fazendo, inclusive, publicações nas redes sociais defendendo o chefe do Executivo Federal.

Mais Lidas