doença

Vacina contra o HIV, com a mesma tecnologia de imunizante da covid-19, começa a ser testada em humanos


O laboratório Moderna realiza uma testagem inicial deve durar 10 meses, com dois grupos e divididas em três fases

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 19/08/2021 às 16:03
Reprodução/Internet
FOTO: Reprodução/Internet
Leitura:

O laboratório Moderna começou a testar, nesta quinta-feira (19), a sua vacina contra o HIV em humanos, de acordo com o Instituto Nacional de Saúde. A testagem inicial deve durar 10 meses e a fase 1 vai envolver 56 candidatos entre 18 e 50 anos, sendo que todos não são portadores do vírus. O objetivo é analisar a resposta dos corpos humanos ao imunizante e se é seguro. Os voluntários serão divididos em dois grupos. Confira abaixo:

> Covid-19: pessoas com HIV/Aids também terão prioridade para vacina

Uma equipe irá receber duas doses iguais da vacina (mRNA-1644), enquanto o outro doses diferentes (mRNA-1644 e mRNA-1644v2). A tecnologia é baseada no RNA mensageiro, que é o mesmo processo utilizado na vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório Moderna.

> Testes para vacina contra HIV têm resultados promissores

Em caso de aprovação, a vacina contra a HIV entra na fase 2. Se também for sucesso, começa a fase final. Depois disso, se aprovado, é que haverá uma validação com testagens reais das doses.

Como é produzida a vacina?

Os imunizantes, produzidos com a tecnologia RNA, não usam partes do vírus ou o vírus inativo para garantir a proteção, mas enviam esse RNA mensageiro, que entram em contato com os ribossomos sobre a síntese de proteínas. O resultado dessa interação é que o organismo aprenda a produzir o antígeno necessário contra o vírus HIV.


Mais Lidas