INVESTIGAÇÃO

Formalmente o procedimento está correto, avalia desembargador sobre mandado contra Sérgio Reis

Cantor Sérgio Reis é alvo de mandado de busca e apreensão da Polícia Federal

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 20/08/2021 às 11:59
Reprodução/ Instagram
FOTO: Reprodução/ Instagram
Leitura:

O desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) Francisco Queiroz conversou com a bancada do Passando a Limpo, nesta sexta-feira (20), sobre o mandado de busca e apreensão expedido pela Polícia Federal contra o cantor Sérgio Reis. Os mandados foram expedidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido da Procuradoria-Geral da República no âmbito das investigações sobre ataques a instituições.

“No caso Sergio Reis, formalmente o procedimento está correto. Quem requisitou a providência foi a Procuradoria-Geral da República”, disse o desembargador.

PGR tenta se afastar de Bolsonaro

A investigação foi solicitada pelo PGR. Para o desembargador, o procurador-geral da República, Augusto Aras, tenta se afastar da imagem de "capitão do mato de Bolsonaro". “Me parece que ele tem uma postura meio dúbia. Essa medida que ele requereu agora parece ser para dizer ‘olha, eu estou acenando para vocês porque eu estou nesse processo, par ater meu nome convalidado pelo Senado e eu não quero mostrar que sou o capitão do mato de Bolsonaro’”, avaliou o desembargador.

Ouça a entrevista completa:

Mais Lidas