O que está acontecendo no Afeganistão hoje: retirada de 16 mil pessoas; ''ameaça'' do Talibã e resistência de província

O grupo extremista Talibã retomou o poder no Afeganistão, no Oriente Médio, após ter controle da cidade de Cabul, capital do país

TENSãO
O que está acontecendo no Afeganistão hoje: retirada de 16 mil pessoas; ''ameaça'' do Talibã e resistência de província

Afegãos em aeronave militar dos Estados Unidos, em Cabul. - Foto: SHAKIB RAHMANI / AFP

Desde o dia 15 de agosto, quando o Talibã invadiu a cidade de Cabul, capital do Afeganistão, e retomou o poder no país, milhares de pessoas tentam desesperadamente deixar a região com medo do ditadura do grupo extremista vista entre os anos de 1996 e 2021, período em que estiveram no comando do governo. Diante disso, os sites da TV Jornal e Rádio Jornal mostram o resumo sobre o que está acontecendo no Afeganistão, uma das nações mais conflituosas do mundo, em mais um dia de domínio do grupo extremista.

Retirada

O Pentágono informou que cerca de 16 mil pessoas foram retiradas nas últimas 24 horas do Afeganistão. Elas deixaram o país através do aeroporto de Cabul, que não está sob controle do Talibã. O prazo dado pelo grupo extremista para a saída da população vai até o dia 31 de agosto. 

Das 16.000 pessoas retiradas neste período, 11 mil foram retiradas por meio das operações de transporte aéreo do Exército dos Estados Unidos, informou o general Hank Taylor, do Estado-maior americano.

Ameaça?

Após os Estados Unidos considerar aumentar o prazo de retirada das pessoas ao Afeganistão, devido a situação caótica, o Talibã fez uma advertência ao país norte-americano e aliados ao afirmar que eles vão se expor à "consequências", caso a data de saída do país do Oriente-Médio seja adiada.

"Se Estados Unidos, ou Reino Unido, solicitarem mais tempo para continuar com as retiradas, a resposta é não. Ou haverá consequências", declarou Suhail Shaheen, porta-voz talibã, ao canal britânico Sky News.

Província não dominada

O Talibã anunciou que o Vale de Panjshir, a única das 34 províncias do Afeganistão que ainda resiste à tomada de poder do grupo extremista, está cercada, além de afirmarem que os distritos retomados de Bano, Deh Saleh e Pul e-Hesar, na província de Baghlan, que faz divisa com o Panjshir, tiveram o controle retomado, após terem sido dominados por milícias locais na semana passada, como um sinal de resistência.

A capital de Panjshir é Bazarak, que fica a apenas 120 km a nordeste da capital afegã (a cerca de duas horas de carro a nordeste da capital Cabul). Na região, estão os dois líderes que se levantaram contra o Talibã: Ahmad Massoud, filho de 32 anos do lendário comandante Massoud, e Amrullah Saleh, primeiro vice-presidente afegão que diz ser o "legítimo presidente interino" do Afeganistão.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.