IMUNIZAÇÃO

Terceira dose da vacina contra covid-19: Quando começa? Quem vai receber? Qual imunizante será usado?


Ministro da Saúde divulgou a data que será iniciada a aplicação da terceira dose da vacina contra a covid-19 no Brasil

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 25/08/2021 às 10:27
Tânia Rêgo/Agência Brasil Saúde
FOTO: Tânia Rêgo/Agência Brasil Saúde
Leitura:

Dois dias após afirmar que a terceira dose da vacina contra a covid-19 só iria ocorrer após avanço na aplicação da segunda dose na população, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou uma data para o reforço da imunização contra a doença. A informação foi anunciada na noite desta terça-feira (24).

>> Ministro da Saúde garante que população adulta deve estar 100% vacinada contra a covid-19 até outubro

>> Pesquisador diz que variante Delta circula 'com facilidade' entre vacinados

Quando começa a terceira dose?

Segundo o ministro da Saúde, a aplicação da terceira dose da vacina contra a covid-19 começará no dia 15 de setembro. Marcelo Queiroga explicou que a data foi escolhida pois a expectativa é de que até lá todos os brasileiros a partir de 18 anos tenham sido vacinados com pelo menos uma dose do imunizante.

Quem irá receber o reforço?

De acordo com Queiroga, a terceira aplicação será feita em idosos e imunossuprimidos (pacientes transplantadas recentemente, com câncer, com queimaduras graves, entre outros).

Os imunossuprimidos que tomaram a segunda dose há 21 dias podem tomar o reforço a partir de setembro. Já os idosos devem ter sido vacinados com a segunda dose da vacina há mais de seis meses. Os primeiros a serem contemplados serão os que têm mais de 80 anos. O imunizante utilizado para a terceira dose será o da Pfizer.

“Em função sobretudo da [variante] Delta e da necessidade de aumentar a proteção da população, estávamos tratando de reforço de dose. E esse reforço será direcionado primeiro àqueles indivíduos imunossuprimidos, por exemplo, pacientes transplantados. Então esses que são imunossuprimidos, desde que tenham tomado uma dose de vacina depois de 21 dias, nós vamos aplicar um reforço e a vacina será a vacina da Pfizer”, explicou. “O outro são os idosos, acima de 80 anos. Inicialmente, vamos aplicar também uma dose da vacina da Pfizer para aqueles que tomaram a última dose há seis meses”, acrescentou.

>> Vacina CoronaVac é eficaz contra a variante Delta? Qual risco da cepa para o Brasil? Médico explica

>> Intervalo de aplicação da Pfizer diminuirá em setembro, diz Queiroga

O que diz a OMS?

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, pediu no último dia 18 de agosto que os países adiem a aplicação da terceira dose de vacinas contra a covid-19 para que os insumos possam chegar a países onde nem mesmo os profissionais de saúde e as populações de risco foram imunizados ainda.

Alguns países, no entanto, já aprovaram a aplicação da dose de reforço. É o caso da Rússia, Hungria, República Dominicana, de Israel, do Chile, dos Estados Unidos, entre outros.


Mais Lidas