Política

Bolsonaro volta a defender porte de armas: 'Tem que todo mundo comprar fuzil'

Aos apoiadores, o presidente também criticou bloqueio de redes sociais por ordem do TSE

Com informações do SBT
Com informações do SBT
Publicado em 27/08/2021 às 16:45
Antonio Cruz/ Agência Brasil
FOTO: Antonio Cruz/ Agência Brasil
Leitura:

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou, mais uma vez, na manhã desta sexta-feira (27) a decisão do Tribunal Superior Eleitoral de desmonetizar sites que divulgam notícias falsas (fake news). Nessa quinta-feira (26), o Youtube decidiu bloquear repasses para canais investigados no processo da milícia digital das fake news.

Aos apoiadores, o presidente disse que "um ou dos caras" não podem "estragar" a democracia. "Começa a prender na base do canetaço, bloquear redes sociais. E agora o câncer já foi lá para TSE, lá tem um cara também que manda desmonetizar as coisas. Tem que botar um ponto final nisso. E isso é dentro das quatro linhas (da Constituição)", disse Bolsonaro.

Crise entre poderes

Depois de admitir que existem problemas e até mesmo uma crise entre os poderes, o presidente disse ser difícil governar e voltou a falar que cortou impostos e que tenta ampliar o acesso da população ao porte de armas. "Tem que todo mundo comprar fuzil, pô. Povo armado jamais será escravizado. Eu sei que custa caro. Aí tem um idiota: Ah, tem que comprar é feijão. Cara, se você não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar", disse Bolsonaro.

>>Bolsonaro faz apelo para população economizar energia: 'O problema é sério'

7 de setembro

Sobre o feriado 7 de setembro, Bolsonaro voltou a afirmar que as manifestações serão pacíficas e que não existe história de golpe "São idiotas, já sou presidente", afirmou. O presidente destacou que no 7 de setembro vai levar apoiadores às ruas "Pessoal nosso que vai às ruas não depreda patrimônio, não joga pedra na PM, não invade nada. Quero fazer discurso mais amplo lá na Paulista. Vamos mostrar pro mundo o que Brasil tá perdendo", concluiu.

Mais Lidas