7 DE SETEMBRO

7 de setembro: confira três grandes atos que ocorrerão no Recife nesta terça-feira

Apoiadores de Jair Bolsonaro (sem partido) fazem carreata e passeata nesta terça-feira (07)

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 06/09/2021 às 20:20
Bobby Fabisak/ JC Imagem
FOTO: Bobby Fabisak/ JC Imagem
Leitura:

Neste 7 de setembro, dia que marca independência do País, a cidade do Recife, localizada na Região Metropolitana, terá, pelo menos, três grandes atos. Segundo informações do JC Online, os movimentos e partidos de direita farão dois atos: uma passeata - liderada pela Aliança por Pernambuco e pelo Movimento Direita Pernambuco - e a carreata da "Independência Dia 07/Dia D pela nossa liberdade", organizada pelo B38. Ambas ocorrerão na Zona Sul do Recife.

Já o terceiro grande ato será a 27ª ediçao do Grito dos Excluídos e das Excluídas realizado pelo Fórum Dom Helder Câmara e que vai contar com a participação de movimentos ligados à esquerda e à defesa dos direitos humanos. Ambos os atos da direita marcaram a concentração às 10 horas. Liderada pelo Movimento Direita Pernambuco entre outros, a passeata vai se concentração em frente a Padaria Boa Viagem, seguindo até o Segundo Jardim, também em Boa Viagem. Já a concentração da carreata acontecerá na Imbiribeira próximo ao Banco do Brasil. De lá, os participantes devem ir até a Padaria Boa Viagem e encerrar também no Segundo Jardim.

"São mais de 10 grupos de direita que fizeram as convocações. A nossa expectativa é grande de juntar em torno de 30 mil pessoas", diz um dos líderes do Movimento Direita Pernambuco, Mateus Henrique de Souza, se referindo a caminhada, em entrevista ao JC Online. Ao ser questionado sobre a realização de um ato deste numa pandemia, ele respondeu que "boa parte das pessoas já estão vacinadas e quem quiser pode ter todos os cuidados necessários" com relação à contaminação pelo coronavírus. Os organizadores também vão vender máscaras por R$ 4 durante a passeata. Mateus disse também que os organizadores desejam que o evento seja pacífico e tranquilo.

>>Governador de Pernambuco afirma que PMs que descumprirem hierarquia no 7 de setembro poderão ser punidos

Excluídos

A 27ª edição do Grito dos Excluídos e das Excluídas tem como tema a "Vida em Primeiro Lugar" e a concentração do evento será às 10 horas na Praça do Derby, área central do Recife. De lá, os participantes vão sair em caminhada pela Conde da Boa Vista indo até a Praça do Carmo, no Centro. "A concentração só vai durar, no máximo, uma hora, por causa da pandemia. Não temos uma expectativa fechada, mas esperamos que venham mais pessoas do que no ano passado, quando mais de 5 mil pessoas participaram do evento", conta o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Paulo Rocha. A CUT é uma da apoiadoras da iniciativa. Os organizadores do evento estão pedindo para os participantes usarem uma máscara boa, levarem o álcool 70 ou em gel e praticarem o distanciamento social para evitar a contaminação pelo coronavírus.

"Questionamos a independência, porque até hoje ela foi incompleta. Temos resquícios da escravidão, discriminação do povo negro, das mulheres, dos trabalhadores, fome, falta de assistência à saúde e muito desemprego", comentou Paulo Rocha. Além da CUT, devem participar do protesto os movimentos de luta de mulheres, de negros, sem teto, sem terra, sindicatos, partidos ligados à esquerda e o Fora Bolsonaro.

>>Saiba o que abre e fecha no feriado 7 de setembro 2021 em Pernambuco

Uma das organizadoras do Grito dos Excluídos, Sandra Gomes, que faz parte da coordenação do Fórum Dom Helder Câmara, disse que os "movimentos sociais não podem se calar diante do aumento da miséria, da fome, do desemprego, da falta de moradia e saúde. Já estava ruim antes da pandemia e piorou. Também estamos protestando contra o negacionismo do governo federal que contribuiu para o desastre desta pandemia. Muitas mortes poderiam ter sido evitadas", concluiu Sandra. Desde o começo da crise sanitária, faleceram 582.670 brasileiros por causa das consequências da covid-19.

Governo de Pernambuco

O Governo de Pernambuco já informou que só poderão participar dos protestos os PMs que estejam de folga. Nesta segunda-feira (6), o governador Paulo Câmara (PSB) disse que serão punidos todos os PMs que descumprirem a hierarquia no 7 de setembro.

Mais Lidas