lotado

Preço alto do combustível e longa fila: Veja como estão os postos de gasolina na Região Metropolitana do Recife

O presidente do Sindicombustíveis acredita que ''a procura (por gasolina) sem necessidade é que atrapalha''

Publicado em 09/09/2021 às 11:28
Ed Vieira/Jornal do Commercio
FOTO: Ed Vieira/Jornal do Commercio
Leitura:

Filas e mais filas. Essa é a situação em inúmeros postos de combustíveis pela Região Metropolitana do Recife nesta quinta-feira (09), e vem sendo assim por causa da paralisação dos caminhoneiros autônomos e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro em cerca de 15 Estados do Brasil. Com medo de uma greve, mesmo sem a hipótese ter sido levantada, muitos motoristas passam horas em filas para comprar gasolina, álcool ou diesel e abastecer o tanque do veículo. Vale destacar que o litro de gasolina nos postos variam de R$ 5,90 para R$ 5,99

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicombustíveis-PE), Alfredo Pinheiro Ramos, afirmou que a população de Pernambuco não precisa entrar em pânico, pois não há possibilidade da gasolina, álcool ou diesel acabar. Os áudios e vídeos do desabastecimento não condizem com a realidade do postos de combustíveis.

> Em Pernambuco, "desabastecimento não vai acontecer, mas estamos em alerta", diz presidente do Sindicombustíveis-PE

''A gente tem condições de atender a todos, mas não vemos a necessidade de todo mundo ir aos estoques. Esse movimento da população pode em alguns postos faltar, pois a movimentação está acima de 50% acima do normal. a gente vê um movimento pontual, de (bloqueio) em algumas estradas. O que mais tranquiliza é que tem combustível suficiente. As pessoas não precisam ir ao posto e enfrentar fila [...] A procura sem necessidade é que atrapalha'', afirmou em entrevista ao Passando a Limpo, na Rádio Jornal.

Sem necessidade

Alfredo Pinheiro Ramos reafirmou que não existe motivo para desespero, pois o setor tem combustível suficiente para atender toda a população de Pernambuco. Além disso, ele também contou que o fim da gasolina, diesel ou álcool em alguns postos pode acontecer se as pessoas continuarem indo encher o taque de forma desenfreada e, muitas vezes, sem necessidade. ''Estamos tendo contato com as distribuidoras e todos os tipos de combustíveis e o gás de cozinha está saindo de Suape com o fluxo normal [...] Nós temos condições de abastecer toda a população pernambucana, mas o que atrapalha é quem não tem a necessidade de abastecer (o veículo)'', comentou.

Mais Lidas