YOUTUBER

Quem é Zé Trovão? Conheça o caminhoneiro apoiador de Bolsonaro encontrado pela PF foragido no México

Ministro do STF Alexandre de Moraes havia decretado a prisão de Zé Trovão na semana passada, mas ele fugiu do país

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 09/09/2021 às 14:40
Reprodução/ Internet
FOTO: Reprodução/ Internet
Leitura:

A Polícia Federal localizou, nesta quinta-feira (9), foragido no México, o caminhoneiro apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão. Ele estava foragido há uma semana. Segundo o site Metrópoles, a PF teria contado com a ajuda do Itamaraty para encontrar o bolsonarista.

Quem é Zé Trovão?

Conhecido na internet como Zé Trovão, Marcos Antônio Pereira Gomes é um caminhoneiro e youtuber paulista que ganhou visibilidade nas redes sociais desde que apareceu convocando apoiadores do presidente Jair Bolsonaro a estarem presentes nas manifestações que aconteceram no dia 7 de setembro, Dia da Independência.

Em diversos vídeos, o caminhoneiro defendeu o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF). Em seu canal do Youtube, há diversos conteúdos bolsonaristas, em favor do tratamento precoce contra a covid-19 e do voto impresso.

Ele também convocou a categoria para uma paralisação geral no país.

>> Após registros em 15 Estados, rodovias são liberadas da paralisação dos caminhoneiros

Foragido da Justiça, ele apareceu na noite da quarta-feira (8) em um vídeo publicado no Twitter incitando outros caminhoneiros a bloquearem rodovias e "fecharem tudo" neste quinta-feira, dia 9 de setembro.

"A partir das seis horas de amanhã, do dia 9 de setembro, todas as bases brasileiras: fechem tudo, não passa mais nada. Somente ambulância, oxigênio e remédio. Acabou, não passa mais nada. Estão brincando com a democracia, nos tirando de otário", diz o bolsonarista.

Veja:

 

Pedido de prisão e fuga do país

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes decretou, na semana passada, a prisão de Zé Trovão.

Alexandre de Moraes atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), que apontou que Zé Trovão é suspeito de organizar atos antidemocráticos previstos para o 7 de Setembro e que estava descumprindo medidas cautelares impostas pelo STF em agosto.

Zé Trovão foi alvo de busca e apreensão em agosto, na operação que investigou outras pessoas, entre elas o cantor Sérgio Reis e o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ).

No entanto, ele fugiu e continuou liderando movimentos a favor de Bolsonaro no 7 de Setembro.

Foragido no México, o caminhoneiro teria buscado asilo no país. A PF pediu ajuda do Itamaraty, que acionou a embaixada brasileira no México. Ao constatarem que Zé Trovão estava no país, a embaixada teria ligado para o hotel onde Zé Trovão está hospedado nesta quinta para informar que o hóspede seria preso.

Em vídeo divulgado nesta quinta, Zé Trovão afirma que já tinha sido localizado pelo Itamaraty e pela PF. Veja:

Mais Lidas