investigação

Perícia verifica sangue na cama de estudante de gastronomia encontrada morta em canal e inquérito fica perto de ser concluído

A vítima teria sido morta brutalmente e o principal suspeito é o ex-companheiro dela. Relembre o caso

Com informações de Adúlccio Lucena
Com informações de Adúlccio Lucena
Publicado em 10/09/2021 às 7:25
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

As investigações do caso da estudante de gastronomia encontrada morta em canal na Zona Norte do Recife continuam. Na noite da quinta-feira (09), a perícia foi até a casa onde a vítima morava, para identificar se manchas de sangue no local foram lavadas. Após cerca de uma hora de trabalho, o delegado Francisco Célio informou à TV Jornal que o inquérito está perto de ser concluído. Dias antes de morrer, Rosana Nascimento Donato enviou áudio para amiga e revelou que sofria um relacionamento abusivo do suspeito do crime.

Após entrar na casa, a policia encontrou manchas de sangue na cama e existe a possibilidade de ter sido onde a mulher foi brutalmente assassinada. ''Ele faz isso, é muito agressivo, mas ele não seria capaz de fazer nada contra mim, contra vocês'. Era o que ela queria acreditar", afirmou a filha da vítima, Alice Letícia.

Relembre o caso

O corpo da mulher de 46 anos foi encontrado dentro do canal Lava Tripa, que fica no bairro de Beberibe, no dia 01 de setembro, após ela desaparecer em 29 de agosto. O ex-companheiro dela foi preso em flagrante por feminicídio e ocultação de cadáver. De acordo com a policia, o motivo teria sido o fato dele não aceitar o fim do relacionamento.

> 'Eu vi o corpo dela da forma mais cruel, ninguém merecia ver isso', desabafa filha após mãe ser morta

Com a foto da mãe estampada nas camisas, os filhos da vitima acompanharam o trabalho da policia. As lembranças dos bons momentos da mãe, como este onde ela aparece dançando e se divertido momentos antes do crime, se misturam com a revolta e a saudade. O filho contou à TV Jornal que a mãe sofria ameaças do suspeito.

Mais Lidas