PERIGO

Funcionário do Carrefour é achado preso dentro de elevador de supermercado após quase 36 horas desaparecido


Funcionário trabalha há cerca de sete anos no Carrefour

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 27/09/2021 às 18:34
Reprodução/ Google Street View
FOTO: Reprodução/ Google Street View
Leitura:

Um funcionário da rede de supermercados Carrefour passou cerca de 36 horas preso dentro de um elevador sem comer e sem beber durante todo o período. O caso foi descoberto após o rapaz desaparecer no último sábado (25), ao final do expediente, e só ser encontrado na manhã desta segunda-feira (27).

A unidade do Carrefour, localizada na Avenida Conselheiro Nébias, em Santos, no litoral de São Paulo, funcionou neste domingo (26), mas ninguém notou que o funcionário estava preso no elevador.

>> Funcionário de loja do Carrefour morre após acidente com empilhadeira

>> Viúva de funcionário que morreu em loja e foi coberto por guarda-sóis acionará o Carrefour na Justiça

>> Desafio do Carrefour é provar que, além de estar preocupado com o clima, cuida das pessoas

De acordo com o portal G1, o rapaz trabalha há cerca de sete anos no local deveria ter voltado para casa após o trabalho, no sábado. Sem dar notícias desde então, os familiares do rapaz iniciaram as buscas com o compartilhamento de imagens em redes sociais pedindo informações sobre possíveis paradeiros. A mãe dele divulgou que o filho era usuário de remédios controlados e que nunca havia ficado fora de casa sem dar notícia antes.

Após ser encontrado, o funcionário foi atendido em um hospital da cidade e passou por alguns exames. Segundo o Carrefour, ele passa bem e se encontra em casa com a sua família.

O que diz o Carrefour?

De acordo com o Carrefour, o funcionário ficou preso em um elevador de carga que, por motivos desconhecidos, parou de funcionar. Segundo a rede de supermercados, como o equipamento fica em uma área com acesso restrito a funcionários seria pouco visitado no dia a dia do supermercado, o que explicaria por que o rapaz não foi encontrado no domingo.

>> Sociedade cobra esclarecimentos sobre cachorro morto no Carrefour

Ainda de acordo com o G1, o supermercado garantiu que uma investigação interna apura qual o motivo do funcionário supostamente não ter pedido ajuda. Uma equipe de manutenção também foi acionada e apura qual a causa do elevador ter deixado de funcionar.

Uma assistente social foi disponibilizada aos familiares próximos ao funcionário e ao próprio rapaz para apoio psicológico. "Estamos junto aos familiares para prestar todo o suporte necessário, incluindo apoio psicológico. Ficamos consternados com o ocorrido e estamos apurando o fato internamente", afirmou o Carrefour


Mais Lidas