CASO HENRY

'Espero que esses dois monstros sejam punidos', diz pai de Henry Borel

Pai do menino Henry, morto em 8 de março, falou sobre o julgamento do caso do menino Henry Borel

Com informações do SBT
Com informações do SBT
Publicado em 06/10/2021 às 20:00
Reprodução/SBT
FOTO: Reprodução/SBT
Leitura:

O julgamento do caso do menino Henry Borel iniciou nesta quarta-feira (4) no Fórum localizado no centro do Rio de Janeiro. O pai da criança, Leniel Borel, que foi um dos primeiros a chegar no local concedeu entrevista ao SBT e falou sobre a dificuldade de estar frente a frente com os dois acusados. "É muito triste tá pessoal. Eu preferia não estar olhando para a Monique, mas vamos ter que encarar essa realidade. Monique e Jairo, é vai ser muito difícil esse dia pra mim", disse.

Henry foi brutalmente assassinado e chegou ao hospital já sem sinal de vida em 8 de março de 2021. Os suspeitos são o padrasto, Jairo Souza dos Santos Júnior, conhecido como Dr. Jairinho, e a mãe de Henry, Monique Medeiros. A previsão é de que sejam ouvidas 12 testemunhas de acusação, mas nem todas foram localizadas pela Justiça. Duas médicas que atenderam o menino na noite do crime e a babá Thayná de Oliveira não receberam a notificação para comparecer ao Fórum.

>>Caso Henry Borel: confira linha do tempo do crime e relembre o caso

Justiça

O pai da criança ainda afirmou que espera que a justiça seja feita e os culpados sejam punidos. "Tenho lutado por justiça diariamente, pelo Henry e espero agora que aquele dois monstros que assassinaram brutalmente o meu filho, que a verdade seja esclarecida, e saiam daqui punidos, de maneira proporcional da brutalidade que fizeram agora", afirmou.

Confira a reportagem completa:

Mais Lidas