problemas

Lago de Maracaibo: maior lago da América do Sul está ficando verde e pode gerar crise na economia, saúde e ambiental

O Lago de Maracaibo é o local de uma grande renda financeira para a população da Venezuela e todo o país

Publicado em 14/10/2021 às 20:00
Nasa/BBC
FOTO: Nasa/BBC
Leitura:

Uma imagem alertou os especialistas e cientistas ambientais Lago de Maracaibo, que fica na Venezuela. Considerado o lago da América do Sul (apesar de muitos afirmarem que é uma baía ou até mesmo uma lagoa) e principal fonte de consumo da indústria petrolífera do país sul-americano, a situação no local tem causado preocupação por pode ser uma tragédia econômica, de saúde pública e ambiental. As imagens de satélite, divulgadas pela Nasa, mostram, em 25 de setembro, o lago verde com manchas de óleo na superfície. Veja abaixo a foto do Lago de Maracaibo:

Além do suporte econômico para a Venezuela, o Lago de Maracaibo é lar e fonte de trabalho para muitas comunidades pesqueiras na área de 13 mil quilômetros quadrados. De acordo com especialistas, os redemoinhos de cor verde, marrom e cinza das correntes naturais dispersam os poluentes por todo o lago.

O que causa o problema?

Em entrevista à BBC, a bióloga Yurasi Briceño acredita que existem várias causas para o fenômeno. Segundo ela, a cor verde é causada pelas algas que se alimentam dos nutrientes presentes nas águas do Lago de Maracaibo. As algas são constituídas por uma bactéria capaz de fazer fotossíntese e que cresce com o consumo de nutrientes.

Esses nutrientes vêm de descargas domésticas e industriais de cidades costeiras e instalações próximas que fazem com que o nitrogênio se acumule e essas algas se multipliquem na superfície do lago. Além disso, as algas do Lago de Maracaibo podem ter componentes tóxicos para o homem, explicou Yurasi Briceño.

Mais Lidas