POLÍTICA

VÍDEO Datena nega saída da Band, mas confirma plano para disputar a Presidência da República


Em julho, José Luiz Datena se filiou ao PSL

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 14/10/2021 às 17:50
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

O jornalista e apresentador de TV José Luiz Datena foi enfático, nesta quinta-feira (14), ao negar sua saída da Band, neste momento. No entanto, Datena afirmou, durante seu programa na Rádio Bandeirantes, que tem planos para disputar as eleições em 2022 para Presidência da República, governo ou Senado.

Ele chamou as notícias sobre sua saída de fake news. "Essa praga do fake news tem que acabar. Tem muita gente que não quer me ver aqui para eu não descer o cacete em todo mundo. Para dizer a verdade, eu não vou sair da Bandeirantes e tenho o convite para sair, se quiser. Não só a Bandeirantes, mas outras emissoras que gostam do meu trabalho. Falo o que tenho que falar, não guardo a língua na boca", disse. "Quero dizer que é mentira que vou sair da Bandeirante para concorrer a eleição. Mesmo porque, se eu tiver que deixar a TV para concorrer, só em último caso mesmo em cargo executivo. Eu deixaria a TV perto das eleições com qualquer trabalhador brasileiro em prazo regulamentar", completou o jornalista.

A informação de que Datena deixaria a Band surgiu na última terça-feira (12). Durante seu programa na TV Band, o apresentador disse que entrará na política com o único interesse de ser "um bom brasileiro" e que deixará a emissora para ser candidato, processo natural, já que ele não poderia ser candidato e continuar apresentando seu programa Brasil Urgente.

Eleições 2022

Em julho deste ano, Datena se filiou ao PSL, ex-partido do presidente Jair Bolsonaro, já como pré-candidato. No entanto, o PSL e o Democratas estão em processo de fusão para a criação do partido União Brasil. O processo pode atrapalhar os planos políticos do apresentador.

Datena destacou que, no momento, é "candidato a presidente se o União Brasil não mão me abandonar". "Não vou sair da TV agora, só se for necessário para concorrer a presidência, hoje estou candidato a presidência, ou ao governo, ou a senador. Por enquanto, to candidato a presidente se o União Brasil não mão me abandonar. Se a política não me deixar de novo, vou sair candidato", garantiu.

Assista:


Mais Lidas