Economia

Auxílio gás para famílias de baixa renda: Vai ter? Quem terá direito? De quanto vai ser? Como será o pagamento? Tire suas dúvidas

Auxílio gás será pago a famílias de baixa renda. Veja o que já se sabe sobre o benefício

Com informações do SBT
Com informações do SBT
Publicado em 20/10/2021 às 7:54
Marcello Casal/Agência Brasil
FOTO: Marcello Casal/Agência Brasil
Leitura:

O Senado aprovou, nessa terça-feira (19), por 76 a 1, o projeto de lei que cria o auxílio gás, subsídio para famílias de baixa renda para a compra de gás de cozinha. O texto agora volta para a Câmara dos Deputados. Segundo o relator do projeto, senador Marcelo Castro (MDB-PI), o gás de cozinha teve um aumento 'brutal' e tornou-se artigo de luxo.

>> Pobres poderão comprar gás de cozinha mais barato; entenda

"As motivações para a apresentação dos projetos de lei são claras para todos. A subida do preço do petróleo, associada à desvalorização do real, gerou, mês a mês, o brutal aumento do custo do botijão de gás de cozinha, cujo preço já superou os R$ 100,00 em muitas cidades brasileiras. O gás de cozinha, de item de primeira necessidade, transformou-se em artigo de luxo, inacessível a grande parte de nossa população", justificou o relator.

>> Preço médio do gás de cozinha ultrapassa R$ 100; gasolina sobe 3,3% nos postos

>> Veja como comprar gás de cozinha a R$ 40 em Pernambuco nesta quinta

Quem vai receber

O auxílio gás será destinado às famílias inscritas no Cadúnico do Bolsa Família, com renda mensal per capita igual ou inferior a meio meio salário mínimo, ou que tenham entre seus membros alguém que receba o benefício de prestação continuada (BPC).

Valor e pagamento

O valor pago será feito preferencialmente à mulher responsável pela família e será equivalente a, no mínimo, 50% da média do preço nacional do botijão de 13 kg, que atualmente é de R$ 100.

"Cada família vai receber um subsídio que o governo federal vai definir entre 40% e 50%, de acordo com o estado do Brasil em que a população esteja em maior ou menor dificuldade", explicou o relator.

Mais Lidas