HOMOFOBIA

VÍDEO: Maurício Souza defende o Minas após demissão: 'culpa disso tudo foi da turma da lacração'


O Minas Tênis Clube informou, nesta quarta-feira (28), sobre a demissão de Maurício Souza

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 28/10/2021 às 13:14
Reprodução/ Instagram
FOTO: Reprodução/ Instagram
Leitura:

O jogador de vôlei Maurício Souza, que foi demitido do Minas Tênis Clube, nesta quarta-feira (27), publicou um vídeo nesta quinta-feira (28) defendendo a equipe e afirmou que sua demissão foi culpa "da turma da lacração". O atleta saiu do clube após uma publicação homofóbica receber uma enxurrada de críticas, inclusive de colegas também atletas do voleibol.

"Estou passando aqui para esclarecer uma coisa muito importante que está sando aí, que o Minas me mandou embora. O Minas não teve culpa nenhuma disso tudo. A culpa disso tudo foi da turma da lacração fazendo pressão em cima dos patrocinadores, que acarretou patrocinador ameaçar o Minas de tirar o patrocínio, tanto do masculino quanto do feminino", disse Maurício Souza no vídeo publicado em sua conta do Instagram.

>> Contra a homofobia, Renan Dal Zotto e Douglas Souza comemoram demissão de jogador que fez comentário preconceituoso nas redes sociais

O atleta ainda saiu em defesa da diretoria do Minas Tênis Clube, afirmando que tanto o diretor quanto o presidente tentaram mantê-lo na equipe, mas a situação teria ficado insustável. "O meu diretor Eloi e o presidente Ricardinho fizeram o máximo para me segurar na equipe, o possível e o impossível. Infelizmente o time não aguentaria perder tantos patrocínios assim e aconteceu o que aconteceu. Eles são homens de verdade, que eu respeito muito e admiro. Não fui culpa deles não", completou.

Entenda o caso

Após a editora DC Comics anunciar que o novo Super-Man, filho Clark Kent, vai se descobrir bissexual nas edições seguintes das histórias em quadrinhos, Maurício Souza fez um post na sua conta pessoal no Instagram com teor homofóbico. "Ah é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar..."

A postagem repercutiu bastante. O Minas Tênis Clube chegou a afastar o atleta por tempo indeterminado, aplicou uma multa e foi orientado a fazer uma retratação pública. Porém, nesta quarta-feira (27), após pressão dos patrocinadores, que não queriam suas marcas atreladas a um atleta que publica falas homofóbicas, Maurício Souza acabou sendo desligado do clube.

 

Mais Lidas