política e cultura

VÍDEO: Wagner Moura diz que 'burrice' do governo Bolsonaro está em não entender que indústria cultural gera emprego e renda


Declaração foi dada por Wagner Moura em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 02/11/2021 às 11:59
Reprodução/ YouTube Roda Viva
FOTO: Reprodução/ YouTube Roda Viva
Leitura:

O ator e diretor Wagner Moura foi o entrevistado do programa Roda Viva, da TV Cultura, desta segunda-feira (1º). Convidado para falar sobre o lançamento do seu filme "Marighella", que conta a história do guerrilheiro brasileiro durante a ditadura militar, o artista teceu fortes críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que constantemente ataca o setor cultural.

>> Wagner Moura fala sobre ataques sofridos pelo filme Marighella: 'não tenho medo dessa gente porque eles são covardes'

"Burrice"

Na avaliação de Wagner Moura, o setor audiovisual só está em atividade no Brasil por conta de serviços de streaming, como Netflix. “Acabou. Game over. O audiovisual brasileiro existe graças à presença dos streamings no Brasil. É só por isso que trabalhadores do audiovisual estão sobrevivendo", desabafou.

Ele ainda chama de “burrice” o fato de o governo Bolsonaro desconsiderar que a indústria cultural também é responsável por gerar emprego e renda. "Essa gente é tão idiota, eles são tão burros... Esperar que Bolsonaro entenda o valor da cultura para o Brasil, o valor que a cultura tem para o desenvolvimento do país, eu não espero que eles entendam isso. Eles não entendem isso. Não adianta. A burrice está em não entender que somos uma indústria que gera emprego e renda", criticou. "Proporcionalmente, a gente gera mais emprego e renda do que a indústria automobilística, que recebe incentivos fiscais muito maiores do que a gente”, completou.

Assista:

  

Mais Lidas