Dinheiro

Como saber se vou receber o Auxílio Brasil? Como consultar cadastro?

O Auxílio Brasil foi anunciado pelo Governo Federal para substituir o Bolsa Família e o Auxílio Emergencial

Karina Costa Albuquerque
Karina Costa Albuquerque
Publicado em 04/11/2021 às 10:06
Agência Brasil
FOTO: Agência Brasil
Leitura:

O Auxílio Brasil deve ser disponibilizado a partir de novembro, contemplando cerca de 17 milhões de famílias. Para integrar o programa, é necessário ter renda mensal de meio salário mínimo por pessoa (R$ 550, no valor atual) e renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3,3 mil). São os mesmos requisitos para quem recebe o Bolsa Família, que é o público que vai receber o Auxílio Brasil.

>> Quando começa a ser pago o Auxílio Brasil? Qual o valor? Quem tem direito? Veja respostas para 7 perguntas mais frequentes sobre o programa

Os trabalhadores informais de baixa renda que desejarem receber o Auxílio Brasil deverão se inscrever ou atualizar as informações no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

>> Veja ponto a ponto como vai funcionar o Auxílio Brasil

Como consultar meu cadastro no Auxílio Brasil?

O cadastro pode ser verificado por meio do aplicativo Meu CadÚnico ou em algum Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Com a consulta, é possível verificar se o cadastro está desatualizado ou em processo de averiguação. Informações como endereço, telefone, estado civil, renda mensal e eventos de nascimento, adoção ou falecimento na família devem sempre estar atualizadas para evitar a exclusão do registro.

Como é o cadastro?

Para realizar o cadastro no programa, é preciso que apenas um membro da família se encarregue de repassar as informações. A pessoa deve ter, pelo menos, 16 anos de idade, Cadastro de Pessoa Física (CPF), título de eleitor e ser, preferencialmente, mulher. Também deverá ser apresentado ao menos um documento por pessoa da família. São aceitos: certidões de nascimento, certidão de casamento, RG, CPF, carteira de trabalho e título de eleitor.

Tanto o cadastro quanto a atualização dos dados deve ser realizado em centros de atendimento do CRAS, CadÚnico ou do Bolsa Família.

Segundo o Ministério da Cidadania, beneficiários do Bolsa Família terão a migração de suas inscrições automaticamente. Ou seja, quem já é integrante do Bolsa Família não precisa fazer nada, além de alguma atualização, caso tenha tido mudança de situação.

O cadastro pode ser verificado por meio do aplicativo Meu CadÚnico ou em algum Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Com a consulta, é possível verificar se o cadastro está desatualizado ou em processo de averiguação. Informações como endereço, telefone, estado civil, renda mensal e eventos de nascimento, adoção ou falecimento na família devem sempre estar atualizadas para evitar a exclusão do registro.

Mais Lidas