Novo benefício

Como me cadastrar no Auxílio Brasil 2021? Confira o passo a passo para se inscrever ou atualizar cadastro no CadÚnico

O Auxílio Brasil começará a ser pago em novembro de 2021, segundo anunciado pelo ministro da Cidadania

Karina Costa Albuquerque
Karina Costa Albuquerque
Publicado em 08/11/2021 às 10:37
Adriano Machado/Bloomberg
FOTO: Adriano Machado/Bloomberg
Leitura:

O Auxílio Brasil começará a ser pago em novembro de 2021, segundo anunciado pelo ministro da Cidadania, João Roma. De acordo com o ministro, haverá um reajuste de 20% nos pagamentos. Além disso, o número de famílias contempladas também será maior, sendo dos 14,7 milhões atuais para algo próximo a 17 milhões, zerando a fila do programa em dezembro.

>> Quem tem direito ao Auxílio Brasil? Quem recebia auxílio emergencial vai receber? Veja se é um dos 22 milhões de brasileiros contemplados

Isso tudo depende, a princípio, da aprovação da PEC dos Precatórios, que será votada em 2º turno, na Câmara dos Deputados, nesta terça (9). Caso não seja aprovada, o Governo Federal deve anunciar outra fonte de recursos para arcar com o programa.

Nesse clima de indefinição, e com o pagamento iniciando já em 17 de novembro, quem precisa da ajuda financeira do governo quer saber o que precisa fazer para continuar recebendo.

>> Veja ponto a ponto como vai funcionar o Auxílio Brasil

Como me cadastro no Auxílio Brasil?

Assim como era feito com o Bolsa Família, o cadastro para o Auxílio Brasil deve continuar pelo Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) para programas sociais do Governo Federal. Sendo assim, esse deve ser atualizado todos os anos ou em eventuais mudanças familiares.

Com isso, os que já são beneficiados serão remanejados de forma automática para o novo programa. O pagamento também deve continuar como ocorre no Bolsa Família, de forma escalonada, conforme o final do Número de Identificação Social (NIS).

Para realizar o cadastro no programa, no caso de quem não está no CadÚnico, é preciso que apenas um membro da família se encarregue de repassar as informações. A pessoa deve ter, pelo menos, 16 anos de idade, Cadastro de Pessoa Física (CPF), título de eleitor e ser, preferencialmente, mulher. Também deverá ser apresentado ao menos um documento por pessoa da família. São aceitos: certidões de nascimento, certidão de casamento, RG, CPF, carteira de trabalho e título de eleitor.

Tanto o cadastro quanto a atualização dos dados deve ser realizado em centros de atendimento do CRAS, CadÚnico ou do Bolsa Família.

Confira o passo a passo para se cadastrar no CadÚnico

  1. Verifique o local onde é feito o Cadastro Único na sua cidade. Você pode ir até um Centro de Referência de Assistência Social – CRAS para se informar ou procurar a Prefeitura. Algumas prefeituras exigem que você agende o seu cadastramento, então tente planejar com antecedência e saber como funciona essa ação na sua cidade.

Documentação em comum para todos os casos

Importante: No dia da entrevista, não será preciso que toda a família vá ao local de cadastramento. Se você for maior de 16 anos, e preferencialmente mulher, poderá cadastrar toda a família. Mas, atenção: a pessoa que prestar a informação será chamada de Responsável pela Unidade Familiar (RF) no Cadastro Único. Outro recado: a entrevista demora mais ou menos uma hora, então se programe para ir com tempo suficiente, certo?

Responsável pela Unidade Familiar (RF) – deve comparecer com pelo menos um desses documentos:

  • CPF; ou
  • Título de Eleitor.

Responsável pela Família Indígena

Deve comparecer com pelo menos um desses documentos:

  • CPF; ou
  • Título de Eleitor; ou
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI); ou
  • Outros documentos de identificação, como Certidão de Casamento, Carteira de Identidade (RG) e Carteira de Trabalho.

Responsável pela Família Quilombola

Deve comparecer com pelo menos um desses documentos:

  • CPF; ou
  • Título de Eleitor; ou
  • Outros documentos de identificação, como Certidão de Casamento, Carteira de Identidade (RG) e Carteira de Trabalho.

Outros

O Responsável pela Unidade Familiar (RF) deve estar com um desses documentos de cada pessoa da família:

  • Certidão de Nascimento; ou
  • Certidão de Casamento; ou
  • CPF; ou
  • Carteira de Identidade – RG; ou
  • Carteira de Trabalho; ou
  • Título de Eleitor.

Cadastramento de pessoas que não têm documento

Caso tenha faltado algum documento seu ou de alguém de sua família na hora do cadastramento, é obrigação da prefeitura fazer o cadastro mesmo assim. Mas, atenção: nesse caso, o seu cadastro vai ficar incompleto e você não poderá participar dos programas sociais. Por isso, apresente todos os documentos o quanto antes para garantir todos seus direitos.

Documentos não obrigatórios, mas que ajudam no cadastramento (em todos os casos)

  • Comprovante de endereço, de preferência a conta de luz;
  • Comprovante de matrícula escolar das crianças e jovens até 17 anos. Se não tiver comprovante, leve o nome da escola de cada criança ou jovem.
  • Carteira de Trabalho.

Locais de cadastro

Presencial: Variam de cidade para cidade. Se você não souber onde é feito o cadastro, procure algum Centro de Referência de Assistência Social – CRAS ou o setor responsável pelo Bolsa Família em seu município. Clique aqui para buscar o CRAS mais perto de você.

Atualizar suas informações no CadÚnico

Você vai precisar atualizar o seu cadastro a cada dois anos (obrigação suspensa, por causa da pandemia) ou sempre que tiver alguma mudança na família.

Exemplos:

  • alguém na família nasceu ou morreu;
  • a família mudou de endereço;
  • alguém foi morar em outro lugar;
  • as crianças entraram ou mudaram de escola;
  • alguém passou a ganhar mais ou menos na família;
  • a família mudou de cidade.

Documentação

Documentação em comum para todos os casos

Responsável pela Unidade Familiar (RF)– deve comparecer com pelo menos um desses documentos:

  • CPF; ou
  • Título de Eleitor.

Responsável pela Família Indígena

Deve comparecer com pelo menos um desses documentos:

  • CPF; ou
  • Título de Eleitor; ou
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI); ou
  • documentos de identificação, como Certidão de Casamento, Carteira de Identidade (RG) e Carteira de Trabalho.

Responsável pela Família Quilombola

Deve comparecer com pelo menos um desses documentos:

  • CPF; ou
  • Título de Eleitor; ou
  • Outros documentos de identificação, como Certidão de Casamento, Carteira de Identidade (RG) e Carteira de Trabalho.

Outros

O Responsável pela Unidade Familiar deve estar com um desses documentos de cada pessoa da família:

  • Certidão de Nascimento; ou
  • Certidão de Casamento; ou
  • CPF; ou
  • Carteira de Identidade – RG; ou
  • Carteira de Trabalho; ou
  • Título de Eleitor.

Documentos não obrigatórios, mas que ajudam no cadastramento (em todos os casos):

  • Comprovante de endereço, de preferência a conta de luz;
  • Comprovante de matrícula escolar das crianças e jovens até 17 anos. Se não tiver comprovante, leve o nome da escola de cada criança ou jovem.
  • Carteira de Trabalho.

Locais de cadastro

Presencial : Variam de cidade para cidade. Se você não souber o lugar do cadastro, procure algum Centro de Referência de Assistência Social – CRAS ou o setor do Bolsa Família. Clique aqui para buscar o CRAS mais perto de você.

Mais Lidas