Auxílio Brasil

Quando começa a pagar o Auxílio Brasil? Quando vou receber? Confira calendário de novembro


Governo federal publicou decreto com data para início de pagamento do Auxílio Brasil

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 09/11/2021 às 11:16
Reprodução/Governo Federal
FOTO: Reprodução/Governo Federal
Leitura:

Apesar de ainda não haver clareza de onde o governo vai tirar o dinheiro, o presidente Jair Bolsonaro publicou um decreto na noite da última segunda-feira (8) dando certo o início do pagamento do Auxílio Brasil ainda para este mês de novembro. O programa deve substituir o Bolsa Família e fazer pagamentos mensais a famílias pobres.

De acordo com o decreto, o pagamento deve começar no próximo dia 17 de novembro. Ou seja, quarta-feira da próxima semana, mesmo dia em que, originalmente, o Bolsa Família deveria começar a ser depositado, segundo dados da Caixa Econômica Federal.

Com o início do pagamento do Auxílio Brasil, o Bolsa Família deixa de ser depositado. A ideia do governo é que todos os beneficiários do "antigo" Bolsa Família passem a receber, automaticamente, o Auxílio Brasil.

Datas

O calendário do Auxílio Brasil deve ser o mesmo do Bolsa Família. Ou seja, será organizado com base no último dígito do NIS (Número de Inscrição Social). Isto é, a data de pagamento seguirá uma ordem numérica e os beneficiários sabem o dia de recebimento por meio deste numeral.

Calendário para novembro e dezembro

NIS terminado em 1

  • 17/11
    10/12

NIS terminado em 2

  • 18/11
    13/12

NIS terminado em 3

  • 19/11
    14/12

NIS terminado em 4

  • 22/11
    15/12

NIS terminado em 5

  • 23/11
    16/12

NIS terminado em 6

  • 24/11
    17/12

NIS terminado em 7

  • 25/11
    20/12

NIS terminado em 8

  • 26/11
    21/12

NIS terminado em 9

  • 29/11
    22/12

NIS terminado em 0

  • 30/11
    23/12

Valor por tipo de família

  • Pelo decreto, as famílias com renda per capita de até R$ 100 passarão a ser consideradas em situação de extrema pobreza;
  • aquelas com renda per capita de até R$ 200 passam a ser consideradas em condição de pobreza.

No Bolsa Família, os valores eram, respectivamente, de R$ 89 e de R$ 178 por pessoa.

Os benefícios básicos do Bolsa Família para famílias em situação de extrema pobreza passam de R$ 41 para R$ 49 e as parcelas variáveis sobrem de R$ 41 para R$ 49. O Benefício Variável Vinculado ao Adolescente vai de R$ 48 para R$ 57. No Auxílio Brasil, a estrutura básica foi simplificada para Benefício Primeira Infância, Benefício Composição Familiar e Benefício de Superação da Extrema Pobreza.

Quem vai receber?

Todas as pessoas já cadastradas no Bolsa Família receberão o benefício reajustado automaticamente, seguindo o calendário habitual do programa anterior, o Bolsa Família. Não há necessidade de recadastramento.


Mais Lidas