Exclusivo

Filha de Francisco José critica Globo e diz que emissora não tem mais dinheiro para reportagens do pai; veja o que ela disse


Francisco José foi demitido da Globo nesta semana, após mais de 40 anos

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 30/11/2021 às 7:53
Notícia
Reprodução/Instagram
Marianne Brito é filha de Francisco José - FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Filha do repórter Francisco José, Marianne Brito, que também é jornalista, criticou a TV Globo, após a demissão do pai dela ser anunciada nessa última segunda-feira (29). Em um texto publicado no Instagram, Marianne - que já trabalhou na emissora - afirmou que a empresa "não valorizava seus mestres" e que "faltava verba para as grandes reportagens".

Atualmente vivendo fora do Brasil, Marianne postou uma foto de Francisco José em uma bonita paisagem e começou a legenda afirmando que adora a frase: "Há vida fora da Globo!".

"Há vida fora da Globo! Adoro essa afirmativa, e faz tempo que a gente conversava sobre isso. A empresa mudou e já não valorizava seus mestres. Faltava verba para as grandes reportagens, enfim….", alfinetou Marianne.

Depois, a jornalista elogiou o pai. "Foi uma parceria incrível por décadas e sua marca está na história do jornalismo brasileiro. Não bastasse ter uma reputação impecável e uma carreira brilhante, ainda recebe essa enxurrada de carinho do público. Muito orgulho de você @chicojosedebrito !"

Nos comentários, a ex-repórter da Globo Pernambuco Cacyone Gomes, que foi demitida da emissora há alguns anos, concordou com Marianne. "Pode crer Mariane . Amo essa frase. E como há amada", disse Cacyone. Outros amigos também deixaram comentários elogiando o legado de Francisco José. 

Francisco José declara ter ficado triste com demissão

Em entrevista exclusiva à Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, Francisco José demonstrou estar triste com a demissão. "Eu estou triste, claro, foram 46 anos na emissora. Não posso fingir e dizer para você que estou feliz, porque não estou. Se fosse para sair feliz eu teria saído antes, pedido [para sair]", declarou o veterano. 

"Há dois, três anos o Ali [Kamel, diretor de jornalismo da Globo] me disse que a empresa estava com a política de renovação do quadro de funcionários. Eu sei que nós mais antigos temos os salários mais altos. Acho triste essa política de renovação, muitos dos que estão saindo são mestres do telejornalismo", comentou. 

Apesar disso, o jornalista afirmou que não está magoado e que é grato à Globo. "Não foi um processo litigioso. Não posso falar de uma emissora que me deu tudo. Mas estou triste, claro."

Demissão

Apesar de estar baseado no Recife, Francisco José integrava o primeiro time de repórteres da emissora carioca, produzindo reportagens especiais, principalmente, para o Globo Repórter. A importância do profissional para a emissora era tamanha que o anúncio da demissão foi feita diretamente pelo diretor de Jornalismo, Ali Kamel, que trabalha do Rio de Janeiro. 

Em uma carta aberta, Kamel disse que Francisco José fez uma carreira "brilhante" na Globo. "No Jornalismo, coleciona histórias inesquecíveis: foi o primeiro repórter do Nordeste a aparecer no JN, mergulhou ao vivo na Baía de Guanabara durante a Rio-92 (um feito inédito e antológico), cobriu a Guerra das Malvinas (quando chegou a ser expulso pelo militares), acompanhou dezenas de apresentações do Galo da Madrugada, mostrou ao Brasil a importância das festas de São João, acompanhou o Papa João Paulo II na Coreia, revelou ao país as primeiras imagens do naufrágio do Bateau Mouche, e alcançou a impressionante marca de 103 edições do Globo Repórter... Sim, não é erro de digitação: são 103 programas com reportagens dele, um feito. Esses são apenas alguns dos muitos momentos em que Chico deixou sua marca", diz trecho da carta. 

"Eu agradeço ao Chico José, cearense do Crato, cidadão de Pernambuco, jornalista do Brasil, por todo o legado que nos deixa e por tudo o que fez pelo nosso jornalismo. Em meu nome, no nome da Globo e no de seus colegas", agradeceu o diretor. 

.

Comentários


Mais Lidas