covid-19

''Não há segurança sanitária para grandes eventos'': entenda do que se trata a fala do secretário de saúde de Pernambuco

André Longo falou sobre a possibilidade de ter carnaval em 2022 no Estado de Pernambuco e outros eventos da mesma proporção

Publicado em 18/11/2021 às 16:50
Heudes Regis/SEI
FOTO: Heudes Regis/SEI
Leitura:

Em entrevista coletiva, nesta quinta-feira (18), O secretário estadual de saúde, André Longo, foi questionado em relação à possibilidade de carnaval em 2022 e também sobre outros eventos deste porte. De acordo com ele, ''ainda é cedo para tomar decisões sobre grandes eventos''. Vale lembrar que o Governo de Pernambuco que novas medidas estão em vigor desde o dia 01 de novembro em diversos setores econômicos e sociais.

> Governo autoriza 50% de público nos estádios de futebol em Pernambuco; veja qual primeiro jogo com a nova liberação

''Ainda é cedo para tomar decisões sobre grandes eventos, especialmente do carnaval, que em 2022 acontece no período de maior sazonalidade de doenças respiratórias. Precisamos chegar em fevereiro com as melhores condições sanitárias possíveis e, para isso, precisamos de mais de 90% de cobertura vacinal com a segunda dose e, pelo menos, dois milhões de pernambucanos vacinados'', afirmou o secretário André Longo. Veja a coletiva na íntegra:

Medidas restritivas

Apesar de várias atividades econômicas estarem liberadas, incluindo eventos corporativos, sociais, de formatura, cultos ecumênicos, shows, bailes, e ventos esportivos e vaquejadas, o secretário André Longo afirmou que ''hoje em dia, não há segurança sanitária para grandes eventos, que gerem aglomeração. A gente espera avançar na vacinação para patamares que nos deem segurança para que a gente faça o planejamento''.

> Governo Federal proíbe demissão de trabalhadores que não se vacinaram contra a covid-19

O médico e representante da Sociedade Brasileira de Imunizações, Eduardo Jorge da Fonseca, afirmou que a aplicação da dose de reforço da vacina contra a covid-19 não tem relação com a realização do carnaval.

"Precisamos garantir que teremos um 2022 mais tranquilo. Para isso, precisamos do esforço e da compreensão de cada um para continuar com as medidas não-farmacológicas, como o uso de máscara. Isso permitirá que Pernambuco continue bem e mais tranquilo. Isso é muito mais importante do que ter ou não ter carnaval, que é a gente garantir que em 2022 teremos emprego, trabalho, normalidade”, disse.

Mais Lidas