Igreja Católica

Árvore de Natal do Papa Francisco terá 28 metros de altura; Presépio é de cerâmica em tamanho real; veja como Vaticano será decorado

Árvore de Natal do Vaticano é natural e foi colhida no norte da Itália

Agência Católica de Informações (ACI)
Agência Católica de Informações (ACI)
Publicado em 25/11/2021 às 12:01
Notícia
Vatican News
Árvore de Natal do Vaticano - FOTO: Vatican News
Leitura:

A árvore de Natal natural que vai decorar o Vaticano neste ano de 2021, chegou na terça-feira, 23 de novembro, na Praça de São Pedro.

A árvore, da espécie Picea abies, mede 28 metros e vem de Andalo, na região do Trentino, norte da Itália. Uma delegação do Trentino cuidará da decoração natalina da árvore.

Ao lado da árvore será colocado o presépio de Chopcca, comunidade andina do departamento de Huancavelica, no Peru. 

O presépio de Chopcca terá mais de 30 peças. As imagens da Virgem Maria, de são José, do Menino Jesus, dos magos e dos pastores serão em tamanho natural, feitos com cerâmica, madeira e fibra de vidro, e vestirão roupas típicas de Chopcca.

[[LEIA-TAMBEM][219059,218446,217631][LEIA-TAMBEM]]

A inauguração do presépio e a iluminação da árvore de Natal acontecerá na sexta-feira, dia 10 de dezembro, às 17h, hora de Roma, e será presidida pelo novo presidente do Governatorato do Estado da Cidade do Vaticano, dom Fernando Vérgez Alzaga.

Decoração de Natal

A decoração ficará na praça de São Pedro até a festa do Batismo do Senhor, domingo, 9 de janeiro de 2022, que marca o fim do tempo do Notal no ano litúrgico.

Em 2020, o papa Francisco afirmou que a árvore e o presépio “ajudam a criar um clima natalino favorável para viver com fé o mistério do Nascimento do Redentor. No presépio, tudo fala de pobreza ‘boa’, a pobreza evangélica, que nos torna santos”.

“Contemplando a Sagrada Família e os vários personagens, somos atraídos por sua humildade que desarma”, destacou.

O papa disse que “a festa de Natal nos lembra que Jesus é a nossa paz, nossa alegria, nossa força, nosso conforto. Mas, para acolher estes dons da graça, precisamos nos sentir pequenos, pobres e humildes como os personagens do presépio”.

Comentários

Mais Lidas