MEIO AMBIENTE

Prefeitura de Olinda se pronuncia após ser criticada por cortar palmeira imperial para instalar estrutura natalina


O corte da palmeira imperial ocorreu à noite e o momento foi registrado por um pedestre que compartilhou as imagens nas redes sociais; Prefeitura de Olinda foi bastante criticada pela ação

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 02/12/2021 às 14:40
Notícia
Reprodução/ Redes Sociais
Corte da árvore foi bastante criticado nas redes sociais e pelos moradores de Olinda - FOTO: Reprodução/ Redes Sociais
Leitura:

O corte de uma árvore para dar lugar à montagem de decoração natalina, em Olinda, repercute de forma negativa. A árvore suprimida, uma palmeira imperial, estava plantada no Largo do Varadouro, na entrada da cidade. Mas desde a última terça-feira (30), quem passa pelo local vê uma estrutura de metal, que simula um pinheirinho, no lugar da palmeira imperial.

Segundo a Prefeitura de Olinda, o corte foi realizado por uma empresa terceirizada, contratada para decorar a cidade para o Natal. No entanto, um carro da Defesa Civil da cidade estava no local no momento em que a palmeira imperial estava sendo retirada. 

População reclama

A ação foi filmada por populares e publicada nas redes sociais. Diante da repercussão, o assunto se tornou um dos mais comentados em Olinda.

Uma idosa que mora em Olinda, e prefere não ter o nome divulgado, discorda totalmente do corte da árvore. Ela diz que a autoria da ação não exime a responsabilidade do poder público, no que tange à fiscalização de obras.

Uma comerciante que trabalha perto do largo do varadouro também desaprova o corte da árvore para a colocação da estrutura de Natal.

Veja o vídeo:

O que diz a prefeitura?

Em nota, a Prefeitura de Olinda disse que parte da equipe responsável pela decoração natalina executou o serviço em desacordo com as orientações necessárias para esse perímetro, que é tombado. A prefeitura ainda afirmou que notificou a empresa e suspendeu a execução em curso.

A empresa foi notificada pela administração municipal para realizar a devida compensação ambiental, com o replantio de três mudas arbóreas ainda em dezembro.

Comentários


Mais Lidas