COMBATE À PANDEMIA

Governo de Pernambuco não define situação das festas privadas no Carnaval 2022


Administração estadual também informou sobre o panorama da pandemia no Estado

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 27/01/2022 às 7:36
Notícia
HEUDES RÉGIS/SEI
O pronunciamento das autoridades estaduais contará com transmissão ao vivo pelo canal do governo no YouTube - FOTO: HEUDES RÉGIS/SEI
Leitura:

O Governo de Pernambuco realizou nesta quinta-feira (27), no Palácio do Campo das Princesas, na área central do Recife, uma coletiva de imprensa para informar sobre o panorama da pandemia do novo coronavírus no Estado, após a Secretaria de Saúde registrar 4.722 novos casos e mais 8 mortes pela covid-19, na quarta (26). Além disso, a administração estadual deve informar qual é a definição sobre as festas privadas no Carnaval 2022. (Veja atualização no final desta reportagem). 

Apesar das expectativas, não houve definição sobre festas privadas no Carnaval 2022. 

A gestão anunciou um projeto de lei para o Auxílio Emergencial do Carnaval 2022.

Também foi dito que as atuais regras do Plano de Convivência com a Covid-19, que regula o funcionamento dasatividades em meio à pandemia e entraram em vigor no dia 14 de janeiro de 2022, serão estendidas por mais 15 dias. 

.

Covid-19 em Pernambuco

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, na quarta-feira (26), 4.722 casos de covid-19. Entre esses casos confirmados, 54 (1%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 4.668 (99%) são leves.

Agora, Pernambuco totaliza 677.307 casos confirmados da doença, sendo 55.814 graves e 621.493 leves. Nos últimos dias, a busca por testes só fez crescer no Estado, diante de protocolos que exigem teste negativo para a doença.

Este é o maior número de casos registrados no Estado neste ano de 2022. Antes disso, o recorde negativo se deu no dia 22 de janeiro, quando 3.358 casos foram registrados.

Os quase cinco mil casos registrados agora ainda ficam abaixo dos números de 2021, quando, em junho, foram mais de seis mil casos em 24 horas. 

O boletim da Secretaria de Saúde também contabiliza oito óbitos, ocorridos entre os dias 04/10/2020 e 25/01/2022. Com isso, o Estado totaliza 20.607 mortes pela covid-19.

O que está em vigor

Serviços de alimentação e bebidas, como bares e restaurantes, cinemas, teatros e até grande eventos, a depender da quantidade de público, exigem o comprovante vacinal completo e teste negativo para a covid-19, a partir de hoje.

As medidas são válidas até o dia 31 de janeiro.

  • A partir desta sexta-feira (14), será exigida a apresentação de passaporte vacinal para se ter acesso a serviços de alimentação, cinemas, teatros e museus.
  • Já os eventos terão a capacidade máxima reduzida para três mil pessoas e, além da exigência de comprovação de duas doses, será preciso apresentar um teste negativo para covid-19. 
  • Nos serviços de alimentação, será exigido o passaporte vacinal com duas doses ou dose única para pessoas até os 54 anos de idade e, a partir dos 55, também o reforço.
  • A quantidade de pessoas por mesa não pode passar de 20. A medida é válida para restaurantes, bares e lanchonetes, inclusive de shoppings e centros comerciais.
  • Nos cinemas, teatros e museus, a regra do passaporte vacinal é a mesma dos serviços de alimentação. Também deve ser respeitado o distanciamento de 1 metro entre pessoas que não sejam do mesmo núcleo familiar.
  • Caso haja mais de 300 pessoas no ambiente, ainda será exigida a apresentação de um teste negativo para covid-19, sendo com 24 horas de antecedência para exames de antígeno e de 72 horas para exames de RT-PCR.

ARTES JC
jc_cid0114_eventos - ARTES JC

  • Para eventos, houve uma redução no público permitido. Agora, o limite é de até 3 mil pessoas em locais abertos, de 1 mil em espaços fechados ou 50% da capacidade do local, valendo o que for menor.
  • Além da comprovação vacinal completa, para quem tem até 54 anos, e o reforço para quem tem a partir de 55, eve-se apresentar teste negativo para a covid, em eventos com mais de 300 pessoas (teste com 24 horas de antecedência no caso do teste rápido de antígeno e 72 horas para RT-PCR).

Veja também: variação de preços de testes de covid-19 para detecção da doença chega a mais de 100% em Recife; entenda

ATUALIZAÇÃO

O governo de Pernambuco anunciou na última segunda-feira (7) medidas restritivas que limitam a realização da maior parte das festas carnavalescas. É que, de acordo com a determinação, eventos festivos em locais abertos podem ter no máximo 500 pessoas. Antes, a autorização era de, no máximo, 3.000 pessoas. Eventos em locais fechados só podem ter até 300 participantes. Além disso, o governo estadual também cancelou o ponto facultativo durante os dias de carnaval. Leia a nota na íntegra:

"O Gabinete de Enfrentamento à Covid-19 definiu nesta segunda-feira (7/02) que o limite de pessoas em eventos em Pernambuco será reduzido de três mil para 500 pessoas, em locais abertos e de mil para 300, em locais fechados. A determinação foi motivada pela aceleração do número de casos de coronavírus e da demanda por leitos. As medidas valem a partir da próxima quarta-feira (09/02) e vão até o dia 1° de março.

“Sabemos de todas as repercussões econômicas, sociais e culturais em torno dessa decisão, mas não há condições sanitárias para que seja realizada qualquer tipo de festividade no período de carnaval em Pernambuco. Além disso, reduzimos a capacidade dos eventos de 3 mil para 500 pessoas e não descartamos tomar outras medidas restritivas se o número de casos continuar em crescimento acelerado”, afirmou o governador Paulo Câmara.

Nos eventos acima de 300 pessoas será exigida a apresentação de teste negativo de Covid, além do passaporte vacinal. Para eventos corporativos, não-festivos, o limite será de até 1.500 participantes.

A variante Ômicron da Covid-19 continua em franca aceleração em Pernambuco, impactando no aumento de positividade e, consequentemente, hospitalizações e óbitos, principalmente em não vacinados.

Atualmente, 919 pacientes estão internados com quadros respiratórios graves nos leitos de UTI na rede pública – mesmo patamar de julho do ano passado. Além disso, a média móvel de confirmações diárias de novos óbitos no Estado chegou a 13,2 nesta segunda-feira (07/02) – um aumento de 128% na comparação com a de 14 dias atrás.

“Este cenário de aceleração exponencial da variante Ômicron impõe a adoção de novas medidas restritivas dentro do nosso Plano de Convivência. Por determinação do Governador Paulo Câmara, vamos continuar trabalhando para minimizar os impactos da doença, com a contratação de profissionais de saúde e a abertura de novos leitos. Mas só os esforços do Governo do Estado não serão suficientes para diminuir a circulação viral e superar o vírus. Precisamos, então, do engajamento da sociedade, com o respeito aos protocolos, o reforço nos cuidados e, principalmente, com a vacinação”, destaca o secretário estadual de saúde, André Longo."

Comentários


Mais Lidas