Economia

GASOLINA, DIESEL E GÁS DE COZINHA terão aumento de preço, confirma Petrobras; veja novos valores e a partir de quando


Valor dos combustíveis sofreu aumento por causa da Guerra na Ucrânia

Gabriel dos Santos
Gabriel dos Santos
Publicado em 10/03/2022 às 10:39
Notícia
Foto: ABr
Gasolina vendida em recipientes errados no Interior - FOTO: Foto: ABr
Leitura:

A Petrobras anunciou que vai reajustar o valor da gasolina, do diesel e do gás de cozinha. A decisão reflete a alta na comercialização internacional do petróleo, por causa da Guerra na Ucrânia. 

No caso da gasolina, o preço médio de comercialização nas refinarias passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 - um aumento de 18,8%. Em seguida, os valores devem ser repassados para os consumidores nos postos de gasolina. 

O diesel deve ter um aumento médio de 24,9%, saindo de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro. 

Gás de Cozinha

O gás de cozinha, já tão caro, vai subir ainda mais. O valor médio do quilo vai sair de  R$ 3,86 para R$ 4,48 - um aumento de 16,1%. Isso indica que um botijão de 13kg deve sair por cerca de R$ 58,21 para os revendedores, o que impacta, consequentemente, em aumento também para os donos e donas de casa. 

.

“Após serem observados preços em patamares consistentemente elevados, tornou-se necessário que a Petrobras promova ajustes nos seus preços de venda às distribuidoras para que o mercado brasileiro continue sendo suprido, sem riscos de desabastecimento”, disse a Petrobras em nota. 

De acordo com a CNN Brasil, o valor do petróleo no comércio internacional já vinha em alta e a situação se agravou nos últimos 15 dias com a guerra na Ucrânia. A região do conflito é um importante produtor de petróleo e gás natural. 

“A redução na oferta global de produto, ocasionada pela restrição de acesso a derivados da Rússia, regularmente exportados para países do ocidente, faz com que seja necessária uma condição de equilíbrio econômico para que os agentes importadores tomem ação imediata, e obtenham sucesso na importação de produtos de forma a complementar o suprimento de combustíveis para o Brasil”, acrescentou. 

Comentários

Mais Lidas