Covid-19

Covid-19: subvariante da Ômicron teve seu primeiro caso confirmado em PE; uma pessoa morreu

Mais seis estados brasileiros também têm casos confirmados da subvariante da Ômicron

Ana Roberta Amorim
Ana Roberta Amorim
Publicado em 31/03/2022 às 18:39
Notícia
FOTO: LIONEL BONAVENTURE / AFP
A paciente era uma idosa de 82 anos - FOTO: FOTO: LIONEL BONAVENTURE / AFP
Leitura:

O primeiro caso da subvariante da BA.2 da Ômicron, uma linhagem da Covid-19, foi confirmado em Pernambuco. A paciente, de 82 anos e do sexo feminino, faleceu.

A detecção da variante foi feita pelo Instituto Aggeu Magalhães (IAM/Fiocruz PE) no último sequenciamento genético realizado e entregue à Secretaria Estadual de Saúde, nesta quinta (31).

Para o sequenciamento, as coletas foram feitas entre o início de fevereiro e a primeira quinzena de março.

Paciente

A primeira vítima desse tipo de variante teve uma amostra coletada em 4 de fevereiro. A mulher tinha múltiplas comorbidades, como Alzheimer, Parkinson, diabetes e hipertensão.

A idosa apresentou os primeiros sintomas em 28 de fevereiro e foi atendida na Atenção Básica do Recife no dia 2 de fevereiro.

No entanto, ela apresentou um quadro de piora, foi transferida para o Hospital Maria LUcinda e faleceu em 20 de fevereiro. Ela estava com o esquema vacinal completo.

Casos confirmados da variante

Segundo a Fiocruz, mais seis estados estão com casos confirmados da subvariante BA.2 da Ômicron: Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás, Ceará e Santa Catarina.

"A BA.2 já circula em diversos estados brasileiros, o que aumentava ainda mais a possibilidade de circulação desta sublinhagem em território pernambucano. Por isso, continuávamos atentos à vigilância genômica do novo coronavírus no Estado, analisando periodicamente amostras de diversos períodos, o que possibilitou que identificássemos a subvariante no nosso sequenciamento genético mais recente", explicou o secretário estadual de saúde, André Longo.

"Mesmo com as vacinas, sabemos que a população está suscetível a casos graves da doença, principalmente os mais vulneráveis, como os idosos e os pacientes com comorbidades. A detecção da BA.2 em Pernambuco reacende o alerta da importância da vacinação para enfrentar a pandemia. Vacinem-se. Este é o meio mais eficaz de prevenir-se contra a doença", ressaltou.

Comentários

Mais Lidas