PRIMEIRO DE ABRIL

Porque o dia 1° de abril é considerado o Dia da Mentira?

Saiba por que a data é associada à mentira

Paloma Xavier
Paloma Xavier
Publicado em 01/04/2022 às 7:00
Notícia
PIXABAY
Pinóquio, personagem que tem como característica o crescimento do nariz quando ele mente - FOTO: PIXABAY
Leitura:

A data 1º de abril é popularmente conhecida como o “Dia da Mentira”. Nela, as pessoas tendem a fazer brincadeiras sob a justificativa de que é um dia no qual se permite mentir. Mas por que a data é considerada o Dia da Mentira?

Por que o dia 1° de abril é considerado o Dia da Mentira?

Existem muitas explicações para que o dia 1º de abril seja considerado o Dia da Mentira. Uma delas diz que a brincadeira surgiu na França por volta do século XVI.

Nessa época, o Ano-Novo era comemorado dia 25 de março, e as festas duravam uma semana e iam até dia 1º de abril.

Em 1564, o Rei Carlos IX adotou oficialmente o calendário gregoriano, e o Ano-Novo passou para o dia 1º de janeiro. Mas a mudança não foi bem-recebida por muitos franceses resistiram, que continuaram seguindo o calendário antigo.

Alguns franceses passaram, então, a fazer brincadeiras e a ridicularizar aqueles que insistiam em continuar a considerar o dia 1º de abril como Ano-Novo.

As pessoas que adotaram a mudança eram consideradas bobas, já que seguiam algo que não era verdadeiro. Vale lembrar que a data também é considerada o Dia dos Bobos.

Outra teoria afirma que, no Brasil, o Dia da Mentira começou a se popularizar em Minas Gerais, através do periódico “A Mentira”, que tratava de assuntos efêmeros e sensacionalistas do começo do século XIX.

O periódico teria lançado em 1º de abril de 1848 uma matéria que noticiava a morte do então imperador Dom Pedro II, que foi desmentida.

O periódico saiu pela última vez em setembro de 1849, convocando todos os credores para um acerto de contas no dia 1º de abril do ano seguinte. O problema é que as informações usavam como referência um local inexistente.

Comentários

Mais Lidas