Violência

VIOLÊNCIA EM PERNAMBUCO: Professora é assassinada a tiros, após se negar a retirar câmeras de segurança da casa onde morava

Crime aconteceu a 200 metros do Batalhão da Polícia Militar no Cabo de Santo Agostinho

Gabriel dos Santos Adriana Guarda
Gabriel dos Santos
Adriana Guarda
Publicado em 05/06/2022 às 11:44 | Atualizado em 05/06/2022 às 11:48
TV Jornal/Sidney Lucena
Professora aposentada é assassinada no Cabo de Santo Agostinho porque se recusou a retirar câmaras da sua casa que estaria atrapalhando ação dos traficantes - FOTO: TV Jornal/Sidney Lucena
Leitura:

Um crime chocante foi registrado na manhã deste domingo (5) no Cabo de Santo Agostinho, litoral de Pernambuco. Uma professora de 63 anos de idade foi assassinada a tiros. Mesmo sem envolvimento com a criminalidade, a principal hipótese é de que ela tenha sido morta por traficantes de drogas. 

Edna de Souza Fonseca, 63 anos, passeava com o cachorro de estimação quando foi abordada pelos criminosos, que efetuaram os disparos. Ela e o cachorro morreram na hora. 

TV Jornal/Sidney Lucena
Professora aposentada é assassinada no Cabo de Santo Agostinho porque se recusou a retirar câmaras da sua casa que estaria atrapalhando ação dos traficantes - TV Jornal/Sidney Lucena

Segundo apurou o JC, a professora saiu de casa, na Rua Aurora, e foi seguida por dois homens, que estavam a pé.

Os disparos foram feitos na rua Coronel José Cisneiros, que fica ao lado de onde ela morava. O crime aconteceu a somente 200 metros de distância do Batalhão da Polícia Militar no local. A professora foi atingida no rosto e o cachorro no tórax. 

POSSÍVEL CRIME DE TRÁFICO

Segundo testemunhas, há cerca de um mês, traficantes da região exigiram que os moradores da região retirassem as câmeras de segurança de suas casa, uma vez que o registro das imagens dos equipamentos atrapalham o comércio de drogas.

Outros vizinhos de Edna teriam obedecido a ordem, mas ela manteve os quatro equipamentos de segurança funcionando, apesar da ordem dos criminosos. 

.

TV Jornal/Sidney Lucena
Professora aposentada é assassinada no Cabo de Santo Agostinho porque se recusou a retirar câmaras da sua casa que estaria atrapalhando ação dos traficantes - TV Jornal/Sidney Lucena

O assassinato de Edna comoveu a comunidade, porque a professora era muito querida. Ela foi funcionária da rede municipal por muitos anos, chegando a ser diretora de escola.

O caso volta a chamar atenção para o avanço do crime no Cabo de Santo Agostinho, que vem sendo acompanhado pela polícia, Prefeitura e Ministério Público, mas continua fazendo vítimas. 

TERRITÓRIO DO MEDO 

O avanço da criminalidade no Cabo de Santo Agostinho não é um movimento recente. Ganhou fôlego com a implantação da Refinaria Abreu e Lima, da Petrobras, e dos estaleiros, quando mais de 42 mil homens trabalharam no pico das obras. Dinheiro circulando e gente de todo o Brasil vivendo na cidade favoreceu a explosão do tráfico de drogas. Mesmo com o fim das obras ö negócio" se consolidou e se expandiu. Hoje, facções criminosas disputam o domínio dos territórios protagonizam a violência. 

O Cabo de Santo Agostinho está no Top 3 do ranking de crimes violentos letais em Pernambuco, atrás apenas do Recife e de Jaboatão dos Guararapes, com populações bem maiores. 

TV Jornal/Sidney Lucena
Professora aposentada é assassinada no Cabo de Santo Agostinho porque se recusou a retirar câmaras da sua casa que estaria atrapalhando ação dos traficantes - FOTO:TV Jornal/Sidney Lucena
TV Jornal/Sidney Lucena
Professora aposentada é assassinada no Cabo de Santo Agostinho porque se recusou a retirar câmaras da sua casa que estaria atrapalhando ação dos traficantes - FOTO:TV Jornal/Sidney Lucena
TV Jornal/Sidney Lucena
Professora aposentada é assassinada no Cabo de Santo Agostinho porque se recusou a retirar câmaras da sua casa que estaria atrapalhando ação dos traficantes - FOTO:TV Jornal/Sidney Lucena
TV Jornal/Sidney Lucena
Professora aposentada é assassinada no Cabo de Santo Agostinho porque se recusou a retirar câmaras da sua casa que estaria atrapalhando ação dos traficantes - FOTO:TV Jornal/Sidney Lucena
TV Jornal/Sidney Lucena
Professora aposentada é assassinada no Cabo de Santo Agostinho porque se recusou a retirar câmaras da sua casa que estaria atrapalhando ação dos traficantes - FOTO:TV Jornal/Sidney Lucena

Mais Lidas