POLÍCIA

Líder do PT em Foz do Iguaçu é morto a tiros durante a festa de aniversário; suspeito também morreu

Marcelo Arruda, de 50 anos, teria reagido e disparado contra o invasor, que também foi baleado

Katarina Moraes Suzyanne Freitas
Katarina Moraes
Suzyanne Freitas
Publicado em 10/07/2022 às 13:13
REPRODUÇÃO
Marcelo Arruda na comemoração dos seus 50 anos, pouco tempo antes de ser assassinado - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

Um homem identificado por Marcelo Arruda, de 50 anos, foi morto a tiros durante sua festa de aniversário na madrugada deste domingo (10).

Segundo a polícia, um homem invadiu a festa armado ameaçando os convidados e o aniversariante - que era líder do Partido dos Trabalhadores (PT) em Foz do Iguaçu, no Paraná, e foi candidato a vice-prefeito da cidade em 2020.

No local, houve troca de tiros, e o suspeito também morreu. As informações são da Band. De acordo com uma nota divulgada pelo PT, um policial penal teria entrado na festa, proferido gritos de apoio a Jair Bolsonaro (PL) e apontado a arma para o guarda municipal, ameaçando-o. 

Ele teria deixado o local, mas voltou pouco tempo depois. Então, Marcelo teria reagido, disparando contra o suspeito, que, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Paraná, levou três tiros e foi internado - mas não resistiu aos ferimentos.

Vídeo mostra Arruda cantando "parabéns para você" ao lado de amigos e familiares pouco antes de ser baleado na festa, que tinha o PT como tema e acontecia na sede da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu (Aresfi), na Vila A. Ele próprio vestia uma camiseta com o rosto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O secretário de Segurança Pública de Foz do Iguaçu, Marcos Antonio Jahnke, disse à RPC que a Polícia Civil investigará as motivações do crime. "Pelo que a gente percebeu foi uma intolerância política", apontou.

Marcelo Arruda deixa esposa e quatro filhos, sendo uma menina de seis anos e um bebê de 1 mês. O corpo dele será velado neste domingo (10) no Cemitério Municipal Jardim São Paulo, em horário ainda a definir. O velório do servidor será neste domingo no Cemitério Municipal Jardim São Paulo, em horário ainda a definir.

Prefeitura de Foz do Iguaçu expressa pesar

A Prefeitura de Foz do Iguaçu expressa o mais profundo pesar pelo falecimento do guarda municipal Marcelo Aloizio de Arruda, de 50 anos, na madrugada deste domingo (09). Marcelo era da primeira turma da Guarda Municipal e estava na corporação há 28 anos. Ele também era diretor da executiva do Sindicato dos Servidores Municipais de Foz do Iguaçu (Sismufi). O guarda municipal deixa esposa e quatro filhos.

"Agradecemos ao Marcelo Arruda por toda a sua dedicação e comprometimento com o Município, o qual nestes 28 anos de funcionalismo público defendeu bravamente, tanto atuando na segurança como na defesa dos servidores municipais", expressou o prefeito Chico Brasileiro (PSD). "Desejamos à família, aos amigos e colegas de Marcelo força neste momento de dor", complementou o prefeito.

PT aponta "intolerância" política

Em nota, a deputada federal Gleisi Hoffmann, presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) afirmou: “Nosso companheiro e amigo Marcelo Arruda, guarda municipal em Foz do Iguaçu, foi assassinado ontem em sua festa de 50 anos. Um policial penal, bolsonarista, tentou invadir a festa c/arma. Trocaram tiros. Uma tragédia fruto da intolerância dessa turma”.

Mais Lidas