salários atrasados/EXCLUSIVO

PRECATÓRIOS DO FUNDEF: Paulo Câmara manda cúpula da PGE para Brasília

Procurador Geral e Procuradora Geral Adjunta estarão semana que vem em Brasília

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 05/08/2022 às 10:09 | Atualizado em 05/08/2022 às 10:10
HRegis/SEI
Paulo Câmara reuniu-se com professores para falar sobre FUNDEF, FUNDEB e outras pautas relacionadas à Educação - FOTO: HRegis/SEI
Leitura:

O Blog de Jamildo revela, com base em fonets no Palácio do Campo das Princesas, sob reserva, que o Governo de Pernambuco está enviando o procurador geral do Estado e a procuradora geral adjunta do Estado à Brasília, no início da semana que vem, em 9 e 10 de agosto. Os dois advogados são a cúpula da área jurídica do governo Paulo Câmara.

Segundo essas fontes da coluna eletrônica, o objetivo é tentar acelerar a liberação dos valores do precatório do FUNDEF, que está retido em uma conta-corrente aberta pelo Supremo Tribunal Federal (STF), por detalhes burocráticos.

Segundo a fonte no Palácio, a justificativa oficial da viagem é apenas tratar de "assuntos de interesse do Estado", mas a questão da liberação da conta-corrente do precatório é prioridade para o Estado, devido ao valor bilionário da verba retina na conta-corrente aberta pelo STF.

A viagem foi decidida em 4 de agosto, segundo a fonte, após ficar claro que o STF não iria liberar a conta-corrente do precatório antes de 8 de agosto.

O presidente do STF, ministro Luiz Fux, quis ouvir primeiro o governo Bolsonaro, através da Advocacia Geral da União (AGU). Conforme já antecipou o Blog de Jamildo.

Segundo a fonte, o Governo não concorda com este despacho de Luiz Fux, pois os recursos já estavam depositados para o Governo de Pernambuco.

O governador Paulo Câmara (PSB), mais de uma vez, prometeu que os professores seriam pagos em 8 de agosto.

O Blog, em primeira mão, revelou o problema com a conta-corrente do STF, mas o Governo na época, em nota oficial, garantiu que o pagamento ocorreria em 8 de agosto.

Todavia, contudo, entretanto, a informação oficial do Governo do Estado, esta semana, passou a ser que os professores "terão acesso ao valor que será pago dia 8 de agosto".

O que, para alguns professores nas redes sociais, é diferente de ser pago dia 8 de agosto. Questão de língua portuguesa, especialidade de alguns dos professores que aguardam o pagamento.

Eudes Regis/Estado
Em evento com professores, Paulo Câmara esteve em encontro das gerências de educação da RMR - FOTO:Eudes Regis/Estado

Mais Lidas