Náutico vence Sete de Setembro por 1 a 0; ouça o gol da partida

Timbu ainda não sofreu gols na temporada

FUTEBOL
Náutico vence Sete de Setembro por 1 a 0; ouça o gol da partida

O Timbu venceu por 1x0 o Sete de Setembro, neste domingo, no Lacerdão - Foto: TIAGO CALDAS / NÁUTICO

Davi Saboya

O Náutico suou a camisa, sofreu na reta final, mas conseguiu manter os 100% de aproveitamento no Campeonato Pernambucano. O Timbu venceu por 1x0 o Sete de Setembro, neste domingo, no Lacerdão, em partida válida pela segunda rodada. O gol da vitória foi marcada pelo atacante Kieza, que é o artilheiro isolado com cinco tentos. Além disso, o Alvirrubro continua sem ser vazado em 2021.

Com o resultado, o Náutico chega a seis pontos na liderança do Estadual. O Salgueiro é o segundo colocado com a mesma pontuação, porém, perde no saldo de gols: 6x2. Fora da Copa do Nordeste e Copa do Brasil, o Timbu ganha duas semanas de folga. O próximo jogo acontece apenas no dia 21 de março, domingo, contra o Vera Cruz, nos Aflitos.

Ouça o gol da partida

O JOGO

A partida começou bastante truncada. Assim como fez na estreia, o Sete de Setembro ficou bastante recuado e adotou uma postura de "jogar por uma bola". Já o Náutico iniciou com o controle da posse de bola, mas o gramado do estádio Lacerdão dificultou bastante, pois a bola fica "viva" e dificulta a troca de passes. Assim, o Timbu forçou as jogadas pelas laterais. Tanto que a primeira chegada dos alvirrubros aconteceu pelo lado direito com o jovem Bahia, mas Kieza não aproveitou a oportunidade.

E, se por baixo, estava difícil do Náutico encontrar o caminho do gol, o êxito aconteceu com a bola aérea. Aos 31 minutos, Jean Carlos cobrou falta na grande área. Vinícius desviou, Neneka não segurou e no rebote Kieza empurrou para o fundo das redes.

Com a vantagem do Timbu na partida, o Sete de Setembro começou a sair mais para o jogo. O time de Garanhuns não conseguiu chegar trocando passes, mas ameaçou o Alvirrubro também nas bolas alçadas. Ainda mais porque Alex Alves não estava passando segurança na meta. Em dois lances, ele saiu errado e quase que era vazado.

No segundo tempo, o jogo começou bastante corrido, ainda mais pelo desejo do Sete de Setembro de conseguir o empate e a vitória posteriormente. Ligado na partida, o Náutico também foi para cima em busca de aumentar a vantagem no placar. Logo nos primeiros minutos, Erick perdeu grande chance para o Timbu. Após a bola alçada na área, o atacante alvirrubro pegou de primeira, com a perna direita, rente ao gol, mas mandou para fora.

A resposta da equipe do Agreste demorou, mas foi perigosa. Douglas Pelé fez linda jogada pela direita, cortou Camutanga, puxou para a perna esquerda, porém, errou feio o chute. Precisando oxigenar o sistema ofensivo do Náutico, o técnico Hélio dos Anjos colocou "sangue novo" na equipe.

E, assim que entrou em campo, Giovanny perdeu a chance clara. Em bela enfiada de bola de Rhaldney, o atacante ficou cara a cara com Neneka, bateu rasteiro e a bola saiu pela linha de fundo. No fim, Nego de Brejãon, na pequena área, acertou cabeçada no travessão e no rebote Raniel chutou em cima da zaga alvirrubra. Apesar do abafa, o Timbu conseguiu segurar a vitória.

FICHA DO JOGO - SETE DE SETEMBRO 0X1 NÁUTICO

Sete de Setembro - Neneka; Douglas Pelé, Vinícius Gusmão (Willams Luz), Moisés Potiguar e Léo Moraes (Genildo); Renan Costa, Lucas Gomes, Diogo Capela (Raniel) e Alexon (Keyllo Mancha); Rodrigo (Nego de Brejão) e Grafite. Técnico: Carlos Júnior.

Náutico - Alex Alves; Bahia, Camutanga, Ronaldo Alves e Bryan; Djavan (Marciel), Rhaldney e Jean Carlos (Luiz Henrique); Vinícius (Giovanny), Erick (Álvaro) (Júlio) e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos.

Local: estádio Lacerdão, Caruaru-PE. Árbitro: Deborah Cecília Cruz Correia. Assistentes: Fernando Antônio da Silva Júnior e José Romão da Silva Neto. Gol: Kieza aos 31 minutos do 1º tempo. Cartões amarelos: Genildo e Diogo Capela (Sete de Setembro). Bahia, Camutanga e Jean Carlos (Náutico).

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.